Nokia pode juntar forças com a Alcatel-Lucent. Foto: divulgação.

A fabricante finlandesa de equipamentos de telecom Nokia confirmou nesta terça-feira, 14, que está em negociações para adquirir a concorrente francesa Alcatel-Lucent.

De acordo com o Wall Street Journal, as tratativas envolvem uma iminente oferta pública que a Nokia deve fazer pela empresa francesa. Caso a fusão aconteça, analistas estimam que o acordo resultará em uma nova potência global no mercado de telecomunicações, rivalizando com nomes grandes como Ericsson e Huawei.

Conforme destacam fontes ligadas à negociação, os valores do negócio ainda são um ponto de indecisão entre as partes. O valor de mercado da Alcatel-Lucent é de aproximadamente € 11 bilhões, enquanto o da Nokia é de € 28 bilhões.

Uma fusão da Nokia com a Alcatel criaria uma empresa com uma receita combinada de aproximadamente € 26 bilhões e mais de 100 mil empregados, com negócios abrangendo celulares, comunicação wireless e roteadores de rede. 

A Ericsson teve em 2014 uma receita de € 25,1 bilhões, enquanto a rival direta Huawei teve ganhos de € 23,6 bilhões.

Quanto aos negócios da Alcatel, o nome mais forte a ser batido é o da Cisco, que teve uma receita de US$ 47,1 bilhões no ano fiscal de 2014.

Segundo analistas, o próximo passo caso os valores do negócio sejam acertados, é buscar a aprovação dos acionistas, algo que deve acontecer nas próximas semanas. A Nokia terá a sua reunião anual de shareholders em 5 de maio, e a Alcatel no dia 26 do mesmo mês.

Juntar forças com a Alcatel-Lucent representa um novo passo na estratégia de sobrevivência da Nokia, que passou por diversas mudanças nos últimos anos. A divisão de equipamentos de telecom teve dificuldades nos anos de sua joint-venture com a Siemens AG, o que terminou em cortes de funcionários e redução de estrutura para equilibrar as contas.

Além disso, a empresa finlandesa vendeu em 2013 a sua divisão de celulares para a Microsoft, em um negócio que rendeu US$ 17 bilhões para a companhia.

Para a Nokia, a união com a Alcatel-Lucent representaria um ganho de forças no mercado norte-americano, já que a Alcatel-Lucent tem raízes no país - a Lucent é uma empresa dos EUA e a companhia tem ligações com a AT&T e Verizon.

Atualmente a Nokia tem cerca de 17% do market share global de redes wireless, atrás de 30% da Nokia e 20% da Huawei, segundo dados da consultoria Infonetics. A Alcatel, por sua vez, tem uma fatia de 10%, ficando também atrás da chinesa ZTE, que tem 11%.