John Chambers. Foto: divulgação.

A Cisco apresentou seus resultados para o primeiro trimestre de 2015, registrando uma melhoria em lucro e receita, no processo de trocar a sua liderança com a saída de John Chambers do cargo de CEO.

A companhia de equipamentos de rede e telecom teve um lucro líquido de US$ 2,44 bilhões no período, uma alta de 11,93% sobre os US$ 2,18 bilhões obtidos o primeiro trimestre de 2014.

A receita teve um ganho de 5,1%, indo de US$ 11,55 bilhões para US$ 12,14 bilhões, impulsionada pelo crescimento na venda de switches, ainda o carro chefe da operação da companhia.

Segundo Chambers, os resultados do primeiro trimestre do ano foram uma vitória pela empresa, que está em meio a acirrada concorrência em seu segmento, lidando com a escalada de concorrentes asiáticos como Huawei em mercados como o norte-americano e europeu.

Apesar do crescimento em receita, a empresa destacou uma queda em seu fluxo de vendas - que caiu 5%. Além disso, na Ásia, as vendas subiram apenas 1%, comprometidas por denúncias de relação com agências de espionagem.

Além disso, no primeiro trimestre, a companhia colocou a mão no bolso para comprar a Embrane, startup norte-americana dedicada à soluções de redes definidas via software (SDN, na sigla em inglês).

Para o segundo semestre, a principal mudança na Cisco será na parte gerencial. Em 26 de julho, John Chambers deixará o comando da empresa após mais de 20 anos como CEO. Chuck Robbins assumirá a cadeira.