Nelson Felipe de Vargas. Foto: Baguete.

A partir deste segundo semestre, o setor de fundição da Farina, de Bento Gonçalves, terá o detalhamento online da produção das cerca de 1,5 mil toneladas de peças fabricadas por mês nesta divisão.

A fabricante de peças para as indústrias automotiva, de implementos agrícolas e rodoviários ampliou o uso do ERP Totvs, do qual é cliente desde 1996, com o módulo Manufatura.

A ferramenta permite acompanhar em tempo real a linha de produção de peças, dando a cerca de 150 colaboradores visibilidade sobre o tempo de operações e estoque, entre outros fatores.

“Isso nos dá melhores condições para cumprir as metas de produção no setor de usinagem”, destaca o gestor de Controladoria e TI da Farina, Nelson Felipe de Vargas. “É um piloto de automatização no controle de produção, e melhorou consideravelmente a tomada de decisões”, completa.

Segundo ele, o projeto torna possível ter acesso único às informações de finanças, logística e manufatura.

“Isso permitirá uma maior integração entre os setores da fábrica”, reforça Vargas.

Ainda conforme o gestor, a Farina também investiu em treinamento da Totvs para os 150 usuários do sistema, o que irá somar 300 horas de capacitaçao até o final do ano.

AUTOMATIZAÇÃO
Além do upgrade de software, a Farina também investiu R$ 5 milhões em maquinário para a linha de moldagem.

Com essa iniciativa, a projeção é ampliar em 30% a capacidade de produção da companhia, que, por ano, fica em uma média de 24 mil peças, no geral.

COLETA DE DADOS
Outro investimento recente da Farina em TI foi a automação da coleta de dados, em um projeto que abrangeu 30 coletores da Perto, implantados pela Numericon e integrados ao ERP pela própria Totvs RS.

A automação integrou processos de chão de fábrica, reduziu retrabalhos e erros e culminou no planejamento avançado de produção, conta Vargas.

TI FORTE
Por ano, a Farina destina a investimentos em TI cerca de 0,6% do faturamento geral, que em 2011 foi de R$ 120 milhões.

Já para gastos operacionais, são demandados cerca de 0,7% do orçamento geral. Três pessoas, que atuam em suporte, compõem o departamento de TI da empresa gaúcha.

Já n o total, a Farina soma 500 colaboradores diretos, que atendem a clientes como Scania, Volvo, Iveco, Massey Ferguson, New Holland e outros.

NOVA FÁBRICA
A atenção à TI é suporte para a expansão da companhia, que projeta abrir uma nova fábrica até 2017.

Com a ampliação da estrutura, a meta é triplicar o volume anual de produção.