Mudança é uma constante na área de TI.

Karin Fofonca, ex-gerente de service delivery da HCL, acaba de assumir o cargo de gerente de operações no Brasil da multinacional indiana, substituindo Dagoberto Gabriel.

A mudança foi comunicada pela empresa em nota e valem a partir desta quinta-feira, 13. 

A nova líder das operações no Brasil fica baseada em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, onde a HCL mantém uma operação no Tecnosinos.

Karin entrou na HCL em 2009, vinda da Multii Business Technologies, onde atuava a entrega de serviços Oracle e SAP.

Antes, foi gerente da fábrica de software da Meta por quatro anos e da Stefanini por um ano. 

Gabriel estava na HCL desde 2009 e assumiu o comando geral das operações em 2012.

O executivo conhecido no mercado catarinense no qual atuou como diretor de aplicações na Aporte e na Gesplan, além de ter sido coordenador de TI na Portobello entre 2000 e 2004.

Além de São Leopoldo, a HCL tem operações também em São Paulo. A empresa mantém um perfil para lá de low profile, pouco falando sobre sua atuação no mercado brasileiro.

Em um comunicado distribuído recentemente na Índia, a companhia fala de um crescimento de 35% nos seus negócios no Brasil em 2013 e de um aumento de 50% na equipe no país nos últimos dois anos.

A empresa não revela na nota quantos funcionários tem, apenas que os dois centros podem abrigar até 450. Os centros do Brasil atendem o país, além do México, Argentina, Porto Rico e Chile.

Em entrevista ao site americano Nearshore Americas, o vice presidente de Mercados Emergentes da HCL, Sandeep Kalra, garantiu no começo de 2011 que 85% do faturamento da empresa no país era obtido por contratos fechados no Brasil em oposição a 15% de desenvolvimento para o exterior.

Na época, Kalra afirmou que a HCL já teria 280 empregados no Brasil. Calculando o crescimento divulgado no press release indiano sobre esse número, a multinacional tem hoje no país 420 funcionários, quase a sua capacidade total.

O crescimento no país incluiu a inauguração em 2009 de um centro de desenvolvimento no Tecnosinos e o fechamento de contratos em tecnologia Oracle com clientes como Lojas Renner e Ricardo Eletro.

A HCL é uma das quatro maiores empresas de serviços da Índia, com um faturamento de US$ 1,4 bilhão só no último trimestre fiscal, uma alta de 3,4%.