Roberto Medeiros, da Multiplus, diretor presidente da ABEMF. Foto: Divulgação.

As cinco maiores empresas do mercado de fidelização do Brasil - Dotz, Grupo LTM, Multiplus, Netpoints e Smiles - criaram a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF).

O objetivo do grupo é debater questões institucionais e regulatórias do setor, representar os interesses de empresas e profissionais, além de fomentar ações para o fortalecimento do mercado brasileiro de fidelização.

A associação será representada por Roberto Medeiros, da Multiplus, no cargo de diretor presidente; Roberto Chade, da Dotz, como vice-presidente; além dos diretores Leonel Andrade, da Smiles; Emerson Moreira, do Grupo LTM e Carlos Formigari, da Netpoints. 

“O segmento de fidelização no Brasil tem registrado crescimento constante nos últimos anos, mas ainda há muito espaço a ser conquistado. A ABEMF nasceu da necessidade de criarmos uma entidade forte para representar os interesses comuns das empresas desse setor”, afirma o presidente da ABEMF, Roberto Medeiros. 

Entre as atividades desenvolvidas pela associação estão a realização de estudos, divulgação de dados do setor e a busca por incentivos que beneficiem o mercado, os consumidores participantes desses programas e seus associados.

A arrecadação do mercado de programas de fidelidade no Brasil foi de aproximadamente R$ 20 bilhões no ano passado.

Um levantamento do Banco Central mostrou que os brasileiros deixaram 53,4 bilhões de milhas de programas de fidelidade expirarem em 2014 por falta de uso. O índice equivale a 24% da pontuação conquistada no ano. 

No caso da Smiles, por exemplo, os pontos esquecidos desperdiçados responderam por 16,5% da receita da companhia até março. A receita no período com o “esquecimento de pontos” somou R$ 24,5 milhões. 

O setor tem mostrado sucesso na bolsa de valores. A Multiplus, administradora de programas de fidelidade da TAM, teve alta de 22,9% em suas ações no ano.