Alexandre Souza.

Alexandre Souza, ex-gerente de Portfólio de Projetos da Totvs, acaba de assumir o mesmo cargo na T-Health, um canal de distribuição da gigante brasileira de ERP especializada no segmento de saúde.

Nos últimos cinco anos, Souza esteve baseado no Rio de Janeiro e teve entre suas atribuições o portfólio de projetos de saúde. 

No seu currículo estão projetos como o dos Hospitais do Programa SOS Emergência do Governo Federal, Hospital Geral de Fortaleza, Hospital Roberto Santos e UPA de Roma em Salvador e Hospital Municipal Miguel Couto no Rio de Janeiro. 

Recentemente, o profissional liderou a equipe que informatizou o Hospital da Restinga em Porto Alegre.

Souza é uma contratação importante para a Thealth, uma empresa fundada no final do ano passado com a meta de ser um catalisador de projetos da Totvs no segmento de hospitais e planos de saúde.

Criada por Nelson Pires, ex-diretor de segmento de saúde da Totvs, a T-Health atua em parceria com as franquias da Totvs para fechar e entregar projetos no segmento.

Os acordos serão fechados franquia a franquia. A ideia é trabalhar o topo da linha de produtos da Totvs, visando instituições de maior porte como hospitais de mais de 100 leitos e operadoras de planos de saúde.

O segmento de saúde ainda é pequeno dentro da Totvs, representando cerca de 4% do faturamento, que no ano passado foi de R$ 1,8 bilhão, alta de 12%.

Pires tem uma longa história no segmento de saúde. No começo dos anos 90, ele foi um dos fundadores da Gens, empresa especializada em soluções para o segmento de saúde que foi adquirida pela Datasul em 2007. O valor não foi revelado na época.

Pouco mais de um ano depois, a própria Datasul foi adquirida pela Totvs. No meio tempo, a Gens havia se transformado numa franquia de desenvolvimento da Datasul e foi adquirida novamente, dessa vez em um negócio de R$ 17 milhões.

Pires participou do esforço da Totvs para unificar os diferentes produtos, coordenando uma equipe de 270 pessoas divididas entre um o Tecnopuc, em Porto Alegre, Caxias do Sul, Joinville e Sorocaba.

“É um processo em desenvolvimento, no qual nós trabalhamos com o produto, os clientes e agora aprimoramos nossa abordagem aos que ainda não são clientes”, explica Pires.