Accenture é uma gigante mundial. Foto: Divulgação.

A Accenture, gigante mundial de consultoria de negócios, está usando um software da startup brasileira de gerenciamento de processos Pipefy para fazer a gestão terceirizada de 2,5 mil imóveis e uma empresa de telefonia brasileira. 

Com o software, a Accenture administra os processos de regularização dos imóveis e o relacionamento com seis empreiteiras diferentes.

É uma tarefa complicada: o gerenciamento desses processos estava organizado em uma planilha com mais 2000 linhas e 150 colunas.

Com o Pipefy, a Accenture conseguiu medir e analisar a produtividade de cada time e permitir que os clientes vissem, por conta própria, o status de cada regulamento de propriedade.

“Quando você tem uma plataforma online como o Pipefy, capaz de gerenciar esse tipo de processo complexo, a informação torna-se facilmente acessível e o gerenciamento fica muito mais transparente”, afirma Rafael Malvão, coordenador da Accenture.

A Pipefy foi fundada em Curitiba em 2014 por Alessio Alionço, criador de um marketplace de serviços chamado Acessozero, vendido ao portal Apontador. 

Hoje a empresa se divide entre a capital paranaense e São Francisco, nos Estados Unidos, atenddendo 8 mil empresas, de startups a gigantes como IBM e Santander, em 146 países. 

O serviço é gratuito para até 10 funcionários. Depois, há as contas pagas Professional (US$ 10  por usuário e por mês) e Business (US$ 18 por usuário e por mês).

No começo do ano, a empresa recebeu um aporte de US$ 16 milhões dos fundos OpenView Partners e Trinity Ventures. 

A Redpoint Ventures e a Valor Capital, empresas que já haviam investido na Pipefy em 2016, também participaram do round.

De acordo com um estudo da Grand View Research, o mercado global de gestão de processos de negócios, que vale mais de US$ 7 bilhões hoje e deve chegar a 2024 valendo mais de US$ 23 bilhões.