Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Maceió adotou a solução da Minsait, empresa de consultoria de TI do grupo espanhol Indra, para o agendamento de consultas e exames na rede pública de saúde.

Chamada de Sistema Gestor de Regulação (SGR), a ferramenta está em fase de testes e  deve diminuir o tempo de marcação dos procedimentos agendados em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais públicos da capital alagoana.

A nova ferramenta combina soluções de Business Intelligence (BI), geolocalização e aplicativos para celulares. 

Dessa forma, é possível acionar pacientes via WhatsApp para lembrá-los de uma consulta e exibir informações em tempo real sobre o número de agendamentos e atendimentos aos profissionais da saúde.

Assim, o SGR deve reduzir a ausência de pacientes em procedimentos marcados e facilitar a gestão dos atendimentos, além de propiciar um maior controle da concentração de pacientes nos locais durante pandemia.

A solução levou seis meses para ser desenvolvida e, hoje, o sistema está em funcionamento no 2º Centro de Saúde Diógenes Bernardes Jucá, localizado no bairro Poço. 

Em formato de projeto piloto, a nova solução é testada diariamente, dividindo espaço com a antiga plataforma, chamada SIREG. A ideia é  que as funções do sistema anterior sejam substituídas gradativamente, à medida em que o SGR seja implantado em novas unidades.

“Esse sistema [o SISREG] está obsoleto e não dá as respostas que nós precisamos. Há vários meses nós estamos trabalhando com a Indra, uma multinacional que nos dá assistência no desenvolvimento de um sistema que seja contemporâneo e que nos dê as informações que precisamos”, afirma José Thomaz Nonô, secretário municipal de saúde.

Com a fase de implantação completa, o novo sistema deve atender uma média de 255 mil agendamentos mensais. Ao todo, 64 UBSs devem contar com a nova solução, além de cidades no interior do estado.

No início deste ano, a Minsait já havia treinado profissionais da secretaria para modificarem a forma como consultas eram agendadas na cidade, marcando procedimentos no momento em que os pacientes comparecem a uma UBS, sem colocá-los em filas.

Com isso, o tempo para o acesso a consultas e exames foi reduzido em 25%, gerando um aumento de 40% na procura por novos agendamentos, com um total de mais de 600 mil. 

Agora, com o novo modelo de sistema, a ideia é completar os resultados iniciados em janeiro, aliando softwares eficientes à atuação dos profissionais.

“Nossa relação com a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió vem de longa data e é muito gratificante sermos novamente escolhidos como parceiro tecnológico para colaborar com o processo de transformação digital e modernização desse órgão”, conta Eduardo Almeida, CEO da Indra no Brasil.

No futuro, a Minsait pretende evoluir a plataforma e, futuramente, incorporar componentes de tecnologias como inteligência artificial, por exemplo.

A Minsait faz parte da Indra, que está no Brasil desde 1996. O grupo conta com mais de 8,5 mil profissionais e escritórios distribuídos nos principais estados brasileiros.

Globalmente, a Indra fechou o ano fiscal de 2019 com receita de € 3,2 bilhões e 49 mil colaboradores distribuídos em 46 países, além de operações comerciais em mais de 140.