Maracanã implementa solução da Adyen. Foto: divulgação.

O Maracanã, o mais famoso estádio de futebol do Brasil, firmou um acordo comercial com a multinacional especialista em pagamentos Adyen, para processar a venda online dos ingressos para os eventos no local.

A parceria tem o objetivo de aperfeiçoar o sistema de vendas web de tickets para jogos e também dos ingressos para o Maracanã Tour que o estádio carioca oferece todos os dias. Atualmente, essa opção representa 18% (120 mil transações) dos ingressos comercializados mensalmente.

Segundo a Adyen, a plataforma possibilita que o estádio opere com mais de uma rede adquirente (cartão) para o pagamento dos ingressos, assim como um suporte de backoffice com relatórios para análises da performance de sua operação de e-commerce.

"Nossa plataforma de pagamento é totalmente integrada e une o gateway de pagamentos a uma ferramenta anti-fraude extremamente assertiva fornecendo rapidez e segurança no processo de vendas online", explica o executivo.

De acordo com Marcelo Frazão, diretor de Marketing do Maracanã, a melhoria vem para deixar a operação eficiente, aumentando a receita online e reduzindo a incidência de chargebacks.

“Temos a expectativa de que a tecnologia da Adyen aumente nossa eficiência nas vendas em nosso principal produto, que são os jogos de futebol. Atualmente, as primeiras posições das vendas vêm das bilheterias, lideradas pelo dinheiro, em seguida, no cartão com débito e crédito”, comenta Frazão.

A decisão por facilitar os meios de pagamento como forma de estimular a venda de ingressos reflete um drama recente do Maracanã em aumentar sua receita e público. Reinaugurado em 2013 para a Copa do Mundo, o estádio tem capacidade total de 78 mil torcedores.

Entretanto, o estádio que recebe os jogos do Vasco, Fluminense e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro amarga uma média baixa de espectadores. A média maior de público é a de jogos do Flamengo, com cerca de 25 mil torcedores. Já no caso do Vasco, a pior média, o número está na casa dos 9 mil.

Para fins de comparação, a média de público nos jogos do Brasileirão 2015 até o momento é de 17,2 mil torcedores.

Devido ao baixo público, recentemente o consórcio que administra o Maracanã decidiu por nao abrir determinadas partes do local em dia dos jogos para reduzir consumo e custos, diminuindo a capacidade máxima do estádio para cerca de 54 mil espectadores.

Com mais de 250 métodos de pagamento e 187 moedas de transação, a Adyen tem sede em Amsterdã e escritórios na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia, com mais de 3500 clientes e nomes como Facebook, Airbnb, Spotify, Groupon, Evernote, Yelp e Vodafone. No Brasil, tem nomes como EasyTaxi, O Boticário, Azul, Avianca, Hering for You e Dzarm.