O evento é um estímulo para desenvolver aplicações para serviços públicos. Foto: flickr.com/photos/lethaargic.

São Paulo, cidade considerada por pesquisa da IBM o 3º trânsito mais caótico do mundo, atrás apenas de Pequim, na China, e New York, nos Estados Unidos, está apostando em abordagens diferentes para melhorar o problema.

A prefeitura de São Paulo realiza a Hackatona do Ônibus de 23 a 25 de outubro, um evento destinado a hacker, programadores, pesquisadores e demais interessados desenvolvem softwares, aplicativos e outras soluções com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana na capital. 

Para estimular a criação de aplicações que beneficiem os serviços públicos, os três projetos vencedores ganham prêmios de R$ 8 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil.    

Os interessados devem inscrever um projeto de uma equipe de até cinco pessoas, será feita uma seleção de dez projetos. Para a realização da atividade, alguns dados estão disponíveis no site do evento e outros como dados de bilhetagem, pontos de ônibus serão expostos durante a competição.

Serão avaliados itens como: interesse público, monitoramento participativo, criatividade e qualidade técnica.

A atividade acontece durante o Encontro São Paulo Aberta, no prédio da SPTrans, no Centro. A organização é da SPTrans em parceria com CGM e FGV.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site www.saopauloaberta.com.br/#hackatona.