Carlos Pavanelli, sócio da Datalogística. Foto: Divulgação.

A Datalogística, empresa sediada em Campinas que presta serviços de consultoria em gestão de transportes, iniciou uma parceria com a multinacional alemã Wurth para automatizar todo o processo de transporte da empresa no Brasil. A Wurth fechou contrato com a Datalogística em junho deste ano para a implantação do TMS Embarcador Pattio.

A ferramenta possui acesso integrado a diversas funções, como cadastro e tabelas, segurança personalizada, administração de não-conformidades, relatórios, auditoria, pagamento de frete, planejamento e execução de embarques, solicitação, simulação de cenários.

Atualmente em fase de ajustes, customização e validação, o TMS já está em produção. 

Com a responsabilidade de gerenciar o processo de transporte de toda a linha de produtos da Wurth comercializada no Brasil, integrando a matriz, localizada em Cotia, em São Paulo, a todas as dez filiais espalhadas pelo país. 

Além disso, o Pattio irá integrar todo o processo de transporte das lojas físicas e também no e-commerce.

A ferramenta, que está integrada a solução ERP, também será integrada ao WMS, substituindo o método antigo de gerenciamento de transportes na Wurth, feito por meio de planilhas de controle em Excel. 

“Devido ao alto volume de pedidos expedidos diariamente, a Wurth buscou uma ferramenta que disponibilizasse customizações adequadas devido ao alto índice de regras existentes que foram criados para o atendimento da rede de vendas e os diversos seguimentos atendidos pela Wurth”, afirma o gerente de logística da Wurth, Renato Teruel

Ainda segundo Teruel, a Wurth buscou uma solução que fornecesse uma visão sistêmica do transporte, SLA, controle de faturas e performances gerais. 

“Com a implantação do TMS Embarcador Pattio estamos estimando uma redução em torno de 5% do valor pago hoje em transportes”, revela.

O Grupo Wurth atualmente é composto por mais de 400 empresas com presença em 80 países. Este conglomerado de instituições encerrou o ano fiscal de 2012 com um volume de vendas mundial de € 9,98 milhões.

Antes da fundação da Datalogística, em 2010, os sócios Carlos Pavanelli e Daniel Bragagnolo, atuaram em diferentes setores da logística e também em tecnologia.  

Pavanelli atuou na área de logística de empresas como Fly Logística, Itapemirim Cargas e LogiMasters.

Já Bragagnolo trabalhou nas áreas de TI de companhias como Shell, IBM e LogiMasters.

A Datalogística é mantenedora do Instituto Brasileiro de Profissionais de Supply Chain (IBS), que conta com mais de 350 associados e alcança mais de 10 mil profissionais de logística.