Rodrigo Gonçalves, CIO da UISA.

Tamanho da fonte: -A+A

A UISA, uma das maiores produtoras de etanol e açúcar do Brasil, está usando automação robótica de processos (RPA, na sigla em inglês) da AutomationEdge, para agilizar seus processos internos.

Ao todo, são 43 processos automatizados até agora em áreas como automação industrial, automação agrícola e chão de fábrica. Até o final do ano, devem ser incluídos outros 15.

A empresa tem consultoria da Quality Nextech, principal parceira da AutomationEdge no Brasil.

Os robôs são integrados com a interface do WhatsApp, facilitando o acesso dos funcionários a diferentes fontes de informação.

“O que aumenta a produtividade é ter informação. Informação selecionada em tempo real, vai além da automação dos processos repetitivos. É muito mais valioso. Prezamos em conceder informação com governança para tomada de decisão, velocidade, agilidade e qualidade, que não precisa depender do ser humano”, afirma Rodrigo Gonçalves, CIO da UISA.

A interface, batizada de Sugar, oferece informação sobre 10 indicadores, incluindo vendas de energia elétrica, informação da produção, fluxo de caixa diário, mensal, plano de vendas e metas de vendas.

Na segunda onda do RPA, a TI da UISA automatizou tudo, desde reset de senha, RH, atendimento de folha, além de indicadores gerenciais

Atualmente, o RPA está implantado nos departamentos de RH, Financeiro, Industrial, Agrícola, TI, Suprimentos e Logística e a UISA já mira o futuro do RPA também na área comercial para promover a transformação do relacionamento com o cliente. 

Medido em um processo simples, mas vital, o RPA permitiu aumentar a capacidade de carregamento diário que era de 30 caminhões para 45, sem aumentar o número de funcionários.

Gonçalves foi contratado em 2019, com a missão de fazer uma transformação digital no negócio da UISA.

O executivo é experiente no segmento de agro, tendo sido gerente de TI da Veracel, a gigante de celulose baiana, além de gerente de TI na Sugar Mills e na Usina Rio Pardo, ambas no interior de São Paulo.

Desde então, Gonçalves já entregou alguns projetos importantes incluindo uma nova infraestrutura convergente baseada em tecnologia da Pure Storage e um backup com tecnologia Veeam, além de ter feito um upgrade do seu sistema de gestão da SAP e migrado para o G Suite do Google.

O time da TI emprega hoje 42 pessoas e o executivo tem uma cadeira no conselho da empresa, fundada em 1980 e localizada em Nova Olímpia, no Mato Grosso, onde é dona de uma área de 90 mil hectares e um faturamento na casa do R$ 1 bilhão.

A Quality atua como provedora de full outsourcing de TI e projetos de RPA, com matriz no Rio de Janeiro, e filiais em São Paulo, Paraná e no México, totalizando 1,5 mil funcionários.

Fundada em Pune na Índia e hoje sediada em Houston, no Texas, a AutomationEdge é uma startup em alta no mercado de RPA, tendo sido listada como um dos players de nicho do Quadrante Mágico do Gartner para o mercado lançando em 2019.

A empresa está desde outubro de 2018 no Brasil, até agora por meio da Quality, que já entregou projetos de RPA em clientes como Dufry, TAESA, Protege, Midea Carrier,  Editora Globo, Banco Paulista e outros.