Baguete
InícioNotícias> ValeCard adota Fluig da Totvs

Tamanho da fonte:-A+A

GESTÃO

ValeCard adota Fluig da Totvs

Maurício Renner
// terça, 14/11/2017 17:08

A ValeCard, empresa de Uberlândia especializada em gestão de benefícios, financeira e de frotas, implantou o Fluig da Totvs para fazer para fazer a sua gestão de processos internos.

ValeCard colocou as fichas na Totvs.

Os custos caíram em 30% com a adoção da plataforma de transformação digital da empresa integrada ao sistema de gestão, que também é da Totvs.

Todos os chamados para o setor de TI são feitos via workflows, assim como a comunicação interna com os 1,2 mil colaboradores diretos e indiretos por parte da área de RH.

O software também está sendo usado no call center por 200 profissionais.

“O Fluig é uma ferramenta pronta para as conexões que precisávamos. Antes, levávamos cerca de seis meses para mapear e implantar um projeto, hoje são apenas dois meses. Com um ERP com muita potência, aliado à uma plataforma simples e intuitiva, eliminamos os sistemas paralelos”, diz Pablo Assis, Gerente de Sistemas e PMO da ValeCard.

Para o futuro, estão previstas a implementação de algumas funcionalidades mobile. A novidade vai apoiar toda a equipe gerencial, que se desloca com frequência.

Em conjunto com a Totvs, está sendo estruturado o processo de venda móvel dentro do Fluig para 70 vendedores distribuídos nas 13 filiais pelo país.

Na dinâmica atual, o vendedor faz a negociação, anota tudo, vai para escritório imprimir o termo e volta para o cliente assinar. Depois disso, ele se desloca novamente até empresa e faz o lançamento da venda. 

Fundada em 1995, a ValeCard tem cerca de um milhão de usuários dos seus serviços/produtos e 20 mil clientes ativos na base. 

Os cartões ValeCard movimentam aproximadamente R$ 2,2 bilhões por ano.

O Fluig foi lançado com barulho pela Totvs em 2013, como parte de uma estratégia mais ampla de transformar seus ERPs em uma espécie de motor transacional, deixando a interface de usuário com o novo produto.

O novo produto roda na nuvem com forte ênfase em uma série de funcionalidades de produtividade e colaboração. 

De uns tempos para cá, a empresa passou a falar também em "transformação digital", um termo em alta.

Maurício Renner