Operadoras aumentaram investimentos em 2012. foto: divulgação.

O SindiTelebrasil divulgou nesta sexta-feira um relatório destacando que as prestadoras de serviços de telecomunicações investiram R$ 16,5 bilhões de janeiro a setembro deste ano, um incremento de 18% em relação ao investido no mesmo período em 2011.

De acordo com a entidade, os investimentos incluem expansão de redes, ampliação de cobertura e melhoria da qualidade dos serviços, uma melhoria considerável frente ao quadro de esfriamento da economia do país.

Durante todo o ano de 2011, os investimentos foram de R$ 22,7 bilhões, o que representou o segundo maior volume anual da história das telecomunicações.

Quanto à receita das operadoras, de janeiro a setembro de 2012, o setor de telecomunicações produziu R$ 159,8 bilhões em receita operacional bruta, o que representa um crescimento de 7,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Com a chegada das redes 4G e determinação da Anatel para o investimento na melhoria do sinal das operadoras, é esperado uma intensificação dos investimentos em 2013, apontam analistas.

LINHAS GERAIS

Nos últimos 14 anos, desde a privatização das telecomunicações, em 1998, as prestadoras privadas já investiram mais de R$ 266 bilhões, incluindo o pagamento de outorgas, o que em valores atualizados chega a cerca de R$ 400 bilhões.

Esses investimentos permitiram ao longo dos anos um crescimento vertiginoso do número de usuários, que chegaram a um total de 337 milhões no fim do primeiro semestre, considerando os serviços de telefonia fixa e móvel, banda larga e TV por assinatura.

De , sendo um setor de pequena margem líquida de lucro comparando as 50 empresas listadas no índice IBRX 50 da Bovespa. No ano de 2011, a receita operacional bruta do setor foi de R$ 200,5 bilhões, equivalente a 4,8% do PIB.