Aposta da Ford nos elétricos começou pelo Focus. Foto: divulgação.

A Ford Motor Company anunciou um investimento de US$ 4,5 bilhões para impulsionar sua parte de pesquisa e desenvolvimento em veículos elétricos.

Segundo destacou a fabricante em nota à imprensa, o objetivo com o aporte é de expandir o portfólio para veículos movidos por energia elétrica, passando a contar com treze novos modelos nesta categoria até 2020.

De acordo com a Ford, este é o maior investimento em tecnologia da empresa em cinco anos, indo bem além do atual catálogo de carros elétricos e híbridos - seis modelos - que a companhia possui atualmente.

O investimento da fabricante norte-americana tem um grande potencial em vista. Segundo fontes do mercado norte-americano, em 2020 cerca de 40% do cenário local será composto de veículos elétricos ou híbridos, um crescimento acentuado em relação aos atuais 13%.

A Ford anunciará na próxima semana seu produto mais ambicioso neste segmento, o novo Focus Electric, com capacidades de carga de 80% de bateria em cerca de meia hora, com autonomia de 100 milhas (160 quilômetros). Entretanto, ainda são números tímidos em relação a outros carros como o Chevrolet Bolt e o Tesla Model 3, que fazem 200 milhas (ou 320 quilômetros) com uma carga de bateria.

A iniciativa de impulsionar a produção de carros elétricos é compartilhada por outras gigantes da indústria automotiva dos Estados Unidos. Nos últimos anos, a GM colocou em prática um plano de investimentos de US$ 2 bilhões para a divisão de elétricos.

Em meio à corrida pelo mercado de carros elétricos, o VP Executivo de Desenvolvimento da Ford, Raj Nair acredita que não será a tecnologia propriamente dita que definirá o segmento.

"O desafio será o de melhor organizar estas tecnologias em uma forma que empolgue e atraia as pessoas. Ao observarmos os consumidores, poderemos entender melhor quais recursos os motoristas realmente querem e valorizam para criar melhores experiências", avalia Nair.