O Uber começou a oferecer corridas com carros autônomos em São Francisco. Foto: Divulgação.

O Uber começou a oferecer corridas com carros autônomos para os passageiros de São Francisco, nos Estados Unidos. 

A empresa já lançou uma experiência com veículos sem motorista em Pittsburgh neste ano, mas o projeto era restrito a alguns usuários e a uma área determinada. A cidade com 305 mil habitantes na Filadélfia foi selecionada para os teste iniciais por sediar a unidade de tecnologias avançadas do Uber.

Em São Francisco, pólo de tecnologia com mais de 805 mil habitantes, a empresa dá um passo maior no segmento de carros autônomos.

Agora, todo o passageiro que pede um veículo do UberX, uma das opções mais baratas do serviço, pode ser apanhado por um veículo autônomo. Os usuários escolhidos receberão uma notificação dentro do aplicativo para aceitar a corrida ou solicitar um motorista regular. 

Por enquanto, um engenheiro da empresa senta atrás do volante em cada veículo auto-dirigindo e pode assumir quando necessário.

De acordo com o New York Times, não está claro se Uber está autorizado a testar sua tecnologia de veículos sem motorista em São Francisco. No dia 8 de dezembro, o nome da empresa não estava listado entre as que possuíam uma licença para testar veículos autônomos no estado.

Empresas como Google, Tesla e General Motors possuem licenças para testar veículos autônomos na Califórnia.

No entanto, um porta-voz do Uber garante que todos os veículos da empresa “estão em conformidade com as leis federais e estaduais aplicáveis".

A empresa afirma que a definição da Califórnia é que veículos autônomos são os que dirigem "sem o controle físico ativo ou o monitoramento de uma pessoa". Para o Uber, seus carros não se encaixam no critério por exigir a monitoria de um ser humano.

A chegada na cidade californiana também marca a estréia do carro autônomo XC90, um veículo utilitário esportivo da Volvo equipado com lidar, um tipo de radar baseado em raios laser; tecnologia sem fio e sete câmeras. 

O carro foi produzido em colaboração com o centro do Uber em Pittsburgh. A companhia também trabalha com veículos Ford Fusion.

Enquanto diversas empresas trabalham para levar veículos autônomos para os consumidores em larga escala, o Uber espera correr na frente ao espalhar o serviço de transporte nesses veículos.

Na terça-feira, a Alphabet, empresa-mãe do Google, anunciou que iria transferir sua unidade de pesquisa para carros autônomos para uma empresa isolada chamada Waymo. Para o New York Times, é um sinal de que o projeto pode estar se aproximando da comercialização após anos de testes internos.

Já a Apple está passando por um período de reformulação de sua estratégia automotiva. Empresas como Tesla e Lyft continuam trabalhando em softwares de auto-condução.