Equipe do Melhor Envio. Foto: Divulgação.

A Locaweb comprou a plataforma de logística para e-commerce Melhor Envio por R$ 83 milhões.

Fundado em 2015 em Pelotas, no Rio Grande do Sul, o Melhor Envio oferece uma plataforma de logística que conecta pequenos e médios vendedores às principais transportadoras e empresas de logística do Brasil.

Pelo sistema do Melhor Envio, é possível cotar fretes simultaneamente em diversas transportadoras, contratar online o serviço de envio e rastreá-lo.

É uma lógica não muito diferente da Ideris, uma companhia de Curitiba fundada em 2017 que faz a integração de lojistas com diferentes sites de e-commerce.

A Locaweb está comprando filé. A Ideris é a maior do Brasil no seu segmento. Já a Melhor Envio, foi eleita a melhor logística em e-commerce de 2020 do Brasil, segundo a ABComm. 

"Começamos o ano preparados para crescer muito e sabíamos que havia grande oportunidade nesse segmento de comércio eletrônico. A logística é um elo extremamente importante no ciclo de compras e estávamos avaliando algumas empresas desse segmento há bastante tempo”, afirma Fernando Cirne, CEO da Locaweb.

O Melhor Envio está crescendo rápido, embalada pela alta do e-commerce em tempos de coronavírus. A receita líquida deve triplicar em 2020, chegando a R$ 30 milhões. Ainda em 2020, atingirão 7 milhões de envios pagos e quase 100 mil clientes ativos na base.

A empresa fazia parte do portfolio da Bossa Nova, micro venture capital que investe em startups em estágio pré-seed com atuação em todo território nacional, e da ACE Startups, eleita três vezes a melhor aceleradora da América Latina.

Essa é a quinta aquisição da Locaweb depois de abrir capital na bolsa, em fevereiro.

Ainda em outubro, a empresa gastou R$ 180 milhões pelo o controle da Vindi, uma empresa de software as a service (SaaS) que processa e faz a gestão de pagamentos recorrentes com clientes como Exame, Empiricus e Resultados Digitais.

Antes, a Locaweb pagou R$ 22,2 milhões pela Social Miner e R$ 18,9 milhões pela Etus, aquisições que seguiram a mesma lógica de complementaridade e cross selling.

Muitas outras compras devem vir pela frente. 

Em fevereiro, a Locaweb revelou que tinha uma lista de compras com 107 empresas e já está em conversas com 36 delas para fechar possíveis fusões e aquisições.

Fundada no final dos anos 90 pelos primos Gilberto Mautner e Claudio Gora, a Locaweb tem 60% da sua receita vinda de hospedagem de sites, mercado no qual é líder no país com 21,6% de share, bem à frente do segundo player, a Hostgator, com 8%; e do UOL, com 6,6%.

A companhia fechou o ano passado com um faturamento de R$ 385,7 milhões, uma alta de 22,5% frente aos resultados de 2018. O lucro líquido ajustado foi de R$ 28,2 milhões, uma alta de 48,4%.

O segmento de e-commerce teve o melhor desempenho, com uma alta de 46,5% no faturamento.

No total, a Locaweb possui mais de 1,5 mil funcionários, quase 400 mil clientes e 19 mil desenvolvedores parceiros.