Quem tem medo do Java? Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Java ainda não é seguro, afirma o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos.

O órgão divulgou nesta terça-feira, 15, que a atualização de segurança do programa para navegadores de Internet não é o bastante para proteger os computadores.

"A menos que seja absolutamente necessário operar o Java em navegadores, desabilitem-no", afirmou o Departamento de Segurança Interna no próprio site, conforme destaca matéria da Reuters.

A plataforma, criada na metade dos anos 90, permite que desenvolvedores escrevam códigos de software que funcionam tanto em computadores com o Microsoft Windows quanto nos Macs da Apple e nas máquinas que rodam o Linux.

A Oracle, desenvolvedora do software, disponibilizou uma atualização para o Java no domingo, dias depois que o governo fez o primeiro alerta sobre o software, afirmando que ele continha brechas para roubo de identidade e números de cartão de crédito.

O alerta do governo norte-americano reforçou a suspeita de analistas, que desde agosto do ano passado intensificaram suas críticas ao software por suas inconsistências, que deixam os navegadores vulneráveis a ataques.

"Não é como se o Java tivesse ficado inseguro de repente. É inseguro há anos", disse Charlie Miller, engenheiro de computação do Twitter ex-consultor de segurança de grandes empresas e ex-analista do Departamento de Segurança Interna.