Jorge Py Velloso Filho.

A Reweb, agência especializada em marketing digital sediada em Porto Alegre, acaba de comprar o Hagah, portal de anúncios para estabelecimentos e prestadores de serviços criado pela RBS em 2004.

Com o negócio, fechado nesta quarta-feira, 13, a Reweb incorpora a partir de 1º de fevereiro a carteira de 7 mil clientes do Hagah, que, além dos seus próprios anúncios, também trabalha com geração de leads através do Google Adwords.

Em termos de volume, é um acréscimo importante. A Reweb tem hoje cerca de 3 mil clientes. A diferença, no entanto, está no ticket médio, que no caso da agência digital é quase 10 vezes maior.

Isso acontece porque a Reweb, assim como outros players de marketing digital, oferece uma gama maior de possibilidade de ações geradoras de leads, incluindo e-mail marketing, ferramentas de chats, SMS, landing pages e outras, de forma que muitas vezes uma ação reforça a outra.

“Vamos colocar essa gama de possibilidades a favor dos clientes do Hagah. Vamos aumentar os tickets e obter o retorno do nosso investimento”, comenta Jorge Py Velloso Filho, CEO da Reweb.

A Reweb é um player de destaque no cenário de empresas de marketing digital no Brasil, com presença em  22 estados brasileiros e faturamento de R$ 30 milhões no ano passado.

A venda do Hagah é mais uma ação do eBricks, fundo de investimento em tecnologia da RBS, no sentido de obter retorno nos seus investimentos. Ao todo, as participações adquiridas pela RBS em empresas do meio digital nos últimos anos custaram R$ 300 milhões.

O Hagah, por exemplo tinha em torno de 3 milhões de acessos únicos por mês, um número pequeno para girar um negócio constituído em pagamentos pequenos dos anunciantes como farmácias, restaurantes e oficinas mecânicas. 

Em 2015, o Hagah chegou a fazer um acordo com a Melt DSP, uma empresa de mídia programática, visando incrementar as receitas. 

O portal não foi a única propriedade digital remodelada pela RBS nos últimos tempos. Os sites Pense, que incluíam o Pense Carros, Pense Imóveis e Pense Emprego também foram vendidos, fundidos ou fechados.

O Pense Imóveis foi para o para o Zap Imóveis, braço de vendas imobiliárias do Grupo Globo, da qual a RBS é a transmissora para o Sul do Brasil.

O Pense Carros foi substituído pelo PoaCarros, administrado pelo BluCarros, adquirido pelo grupo em 2013. O Pense Emprego, uma parceria com a Catho, foi encerrada.

Em outubro do ano passado, foi a vez de vender os 60% de participação do e.Bricks na Pontomobi, empresa especializada em mobile marketing, dessa vez para a Dentsu Aegis Network.

Além de se capitalizar, a estratégia da RBS de vender ativos do e.Bricks pode ter que ver também com uma decisão da empresa de reconstruir uma presença online que o grupo de comunicação gaúcho não conseguiu fazer decolar.

No ano passado, por exemplo, a RBS fechou a sua operação no Tecnopuc, parque tecnológico da PUC-RS em Porto Alegre, cuja operação era focada em desenvolver novas plataformas de tecnologia para o grupo de comunicação.

Segundo a reportagem do Baguete pode apurar, a palavra-chave do momento dentro da RBS é “conteúdo de qualidade” como chamariz para assinantes dispostos a pagar por ler notícias online.

Uma movimentação que parece orientada nesse sentido é o lançamento do ZH Tablet, uma iniciativa pela qual a RBS venderá uma assinatura exclusivamente digital da Zero Hora incluindo um tablet da Sansung por R$ 109,90 mensais.

Também significativamente, o software que permitirá a visualização da ZH Digital (vídeos, galerias de fotos e conteúdos extras), o tipo de coisa que no paradigma anterior poderia ser desenvolvido no Tecnopuc, agora vem de um fornecedor terceiro, a gaúcha Maven.

Ao mesmo tempo, segundo a reportagem pode averiguar com fontes de mercado, o papel de iniciativas como os Penses e o Hagah no futuro da empresa nunca foram uma unanimidade interna na RBS. 

Haveria um racha entre os executivos que queriam colocar as fichas em publicidade digital e outros que temeriam que as novas fontes canibalizassem as fontes tradicionais, aportando no lugar apenas uma fração da receita.

Parece que o segundo time venceu a parada.