Rogério Borili, vice-presidente de operações da Becomex. Foto: Divulgação.

A Becomex, consultoria da área tributária e operações internacionais, atingiu um faturamento de cerca de R$ 70 milhões em 2018, o que significa um crescimento de 30% em relação a 2017.

Para 2019, a aposta da empresa é o Becomex Lab, que conta com investimento de R$ 1,2 milhão. O núcleo integrará o novo polo tecnológico em Joinville e também estará em Campinas

O investimento abrange estrutura física, com a criação de uma nova sala corporativa que deverá abrigar mais de 80 profissionais em Joinville, além de iniciativas voltadas à formação e desenvolvimento de profissionais de TI.

A empresa terá parceria com universidades locais para a revisão da grade curricular, buscando adequar o ensino à realidade e às necessidades do mercado de trabalho.

Com o laboratório, a empresa vai oferecer patrocínio de ações locais que tenham o mesmo objetivo, como a Code Nation: startup de Florianópolis que busca formar e selecionar desenvolvedores de TI. 

"O mercado de tecnologia requer, cada vez mais, profissionais altamente capacitados, e é nosso papel promover este desenvolvimento, elevando o protagonismo dos colaboradores e criando novos líderes para que o conhecimento seja compartilhado, beneficiando todo o ecossistema", defende Rogério Borili, vice-presidente de operações da Becomex.

A Becomex está com cerca de 40 vagas abertas para tecnologia, somando as unidades de Joinville e Campinas.

Com mais de 10 anos de atuação, a Becomex atende cerca de 900 clientes de diversos segmentos, entre eles Grupo Votorantim, Tramontina, Ford, Renault, entre outros. A empresa está presente em seis estados brasileiros, além do Distrito Federal, com mais de 300 colaboradores.