Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico. Foto: Rafa Marin/Prefeitura de Pelotas.

A cidade de Pelotas, na região sul do Rio Grande do Sul, anunciou a assinatura para o início da instalação de uma usina de geração solar fotovoltaica no parque tecnológico da cidade.

O investimento de mais de R$ 420 mil vem de uma emenda parlamentar de autoria do senador gaúcho Lasier Martins (PDT) e a prefeitura do município entrará com pouco mais de R$ 4 mil.

A operação municipal é da Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG) e as obras devem iniciar no segundo trimestre deste ano, depois da tramitação do projeto na Caixa Econômica Federal e do processo de licitação.

Ao todo, serão instalados 245 painéis solares que irão gerar 109 mil kWa por ano, formando um teto com estrutura para 32 vagas de estacionamento coberto, o que supre 50% das vagas existentes.

Nos recursos, também estão previstos os custos com a compra de outros equipamentos necessários e toda a infraestrutura do projeto elétrico. 

Segundo o Conselho de Administração do Pelotas Parque (Consad), o impacto irá gerar uma economia de 90% no consumo das áreas comuns utilizadas pelas empresas, parceiros e comunidade.

Com a novidade, o parque pretende ganhar ainda mais competitividade pois, além da questão de diminuir os custos na fatura de energia elétrica, a energia limpa é abundante, gratuita e renovável.

De acordo com o Consad, a instalação da usina não emitirá ruídos e também pode ser ampliada pelo fato de ser modular. Ou seja, se houver aumento do consumo, será possível instalar mais placas.

Outro ponto destacado na otimização de custos é a manutenção, já que as placas necessitam de lavagem a cada seis meses.

Atualmente, 63 empresas atuam no Pelotas Parque Tecnológico, sendo 23 instaladas nas áreas geridas pelo Parque, sete no coworking, 15 incubadas, 18 pré-incubadas, totalizando 200 funcionários.

Hoje estão instaladas no parque a Cigam (sistemas de gestão), Melhor Envio (plataforma de cálculo de frete), TopWay Suporte (suporte da rede de franquias TopWay), Freedom (fabricante de cadeiras de rodas), Gestum (tecnologia de e-learning), Outdabox (mídia) e Vetorial (provedor de internet).

O parque tecnológico de Pelotas foi inaugurado em 2016 pela prefeitura da cidade, através da reforma de um complexo de quadras de pádel cobertas idealizado por empresários locais no auge da febre do esporte nos anos 90.

O foco são as áreas de saúde, tecnologia da informação e economia criativa, fortes na cidade.

Com seis instituições de ensino superior e mais de 30 mil estudantes universitários Pelotas tem a seu favor um custo de mão de obra menor e menos disputa por talentos em relação a grandes centros.