Julio Ferst, presidente da Assespro-RS.

Tamanho da fonte: -A+A

A Corsan, estatal gaúcha de água e saneamento, foi o primeiro órgão público a aceitar a certificação em Encarregado de Proteção de Dados da Assespro-RS, em uma licitação realizada recentemente para contratar uma consultoria para adequação à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

A certificação da entidade gaúcha, lançada em 2019 e hoje detida por 664 advogados, diretores, gerentes de TI, analistas em TI, analistas de sistemas e consultores, foi aceita junto com outras oito, incluindo selos mais conhecidos como EXIN, IAPP e ISACA.

O edital determinava que o responsável técnico pela consultoria fosse certificado.

“Fomos pioneiros no Brasil ao desenvolver essa certificação e contamos com os melhores instrutores do mercado. A avaliação dos participantes sempre foi muito positiva e nos mostra que estamos preparando profissionais à altura das exigências da nova legislação”, afirma Julio Ferst, presidente da Assespro-RS.

A exigência em editais públicos é tradicionalmente uma alavanca para o interesse em qualquer certificação e deve aumentar o número de interessados na versão da Assespro-RS, que é orientada para empresas de médio porte.

Além da certificação, a Assespro-RS criou o Grupo de Segurança e Privacidade de Dados, que reúne os participantes já certificados e que promove atualização dos temas ligados à LGPD.  

A licitação da Corsan foi disputada por Shield, MBS, Maciel Assessores, Módulo, Every TI, BDO RCS e Dropreal, com propostas iniciais desde R$ 199 mil até R$ 400 mil. A vencedora até o momento, pendente de revisão, é a Maciel Assessores.