Rafael Assunção, Rodrigo Griesi, Gustavo Do Valle, Daniel Smolenaars, Paulo Orione, sócios da Decora. Foto: Divulgação.

A Decora, startup catarinense de visualização 3D e realidade aumentada, foi adquirida pela americana CreativeDrive por cerca de US$ 100 milhões.

Fundada em 2012, a Decora utiliza a tecnologia CGI (Computer Generated Imagery) para gerar páginas dinâmicas com o objetivo de impulsionar as vendas online de produtos de varejistas de decoração nos Estados Unidos e na América Latina. 

A empresa oferece aos clientes imagens de produtos, cenas visuais, vídeos em 360 graus e arquivos prontos para realidade aumentada, que são personalizadas para as necessidades dos clientes.

Com a automatização da criação de modelos de produtos e cenários 3D utilizados por e-commerces, os clientes podem editar os ambientes na própria plataforma.

"A tecnologia proprietária da Decora é simplesmente inovadora e supera as barreiras de escala tradicionalmente associadas à criação de conteúdo CGI", diz Myles Peacock, presidente-executivo da CreativeDrive, em comunicado.

As cenas criadas pela equipe da Decora podem ser editadas por clientes, com a adição ou remoção de imagens.

"A CreativeDrive é a parceira estratégica ideal para a Decora. Eles trabalham com marcas líderes e empresas em todas as indústrias, com um alcance verdadeiramente global", diz Gustavo Do Valle, fundador da Decora, que continuará no comando da empresa.

A CreativeDrive comanda mais de 150 estúdios de criação ao redor do mundo, fazendo imagens de decoração e moda. Com a aquisição da Decora, o objetivo é automatizar o processo de produção das imagens e aproveitar a plataforma que é disponibilizada para os lojistas. 

Entre os clientes da Decora estão varejistas americanos como Bed Bath & Beyond, Target, Lowe’s, Jacuzzi, além de brasileiros como Portobello e Mobly. O ingresso no mercado americano aconteceu em 2015, com apoio do Sebrae, três anos após o início das operação.

Hoje, a empresa chega a ofertar por mês mais de 15 mil modelos de produtos 3D e mais de 7 mil ambientes digitais para os clientes, de acordo com a Exame.