Sede da SulAmérica. Foto: divulgação.

A SulAmérica, maior seguradora independente do país, fechou um contrato com a Fico para criação de um sistema de análise de dados que atenda os mais de 30 mil prestadores da empresa, abrangendo consultórios médicos, clínicas, laboratórios e hospitais. 

O projeto de conectividade foi desenvolvido em parceria com a Orizon, fornecedora de soluções para simplificar processos na área de saúde. 

A iniciativa tornou 100% digital o fluxo de contas médicas e hospitalares da companhia, uma iniciativa que a empresa afirma ser pioneira no mercado segurador.

Os algoritmos desenvolvidos de forma conseguem, após uma análise preditiva, encaminhar contas para pagamento, sem a necessidade do papel, filtrar casos complexos que necessitam de avaliação técnica e identificar possíveis distorções. 

A adoção possibilita, ainda, reduzir significativamente a quantidade de impressões e eliminar os riscos de extravio e falhas no transporte de documentos. Em 2015, a implementação parcial do projeto já proporcionou uma economia de 55 toneladas de papel.

“Os conceitos de inovação e sustentabilidade têm permeado e transformado toda a empresa, impactando positivamente desde o atendimento ao consumidor até o relacionamento com corretores e prestadores”, explica o vice-presidente de Operações e Tecnologia da SulAmérica, Marco Antunes.

Antunes destaca que o processo de digitalização na SulAmérica começou há dez anos com a adoção da certificação digital.

O volume de contas médicas recebidas pela SulAmérica cresceu aproximadamente 50% na última década. A SulAmérica processa, em média, dois milhões de contas médicas hospitalares por mês. 

Em 2015, os segurados realizaram um total de 10 milhões de consultas médicas, 48 milhões de exames, 200 mil hospitalizações e 20 mil partos.

A SulAmérica tem mais de 7 milhões de clientes, de pessoas físicas a grandes empresas, em todo o país. Em 2015, a companhia registrou receitas totais de R$ 17,4 bilhões.