A primeira edição do Coders contou com 36 mil inscritos. Foto: Humberto Siqueira / Santander Brasil.

O Santander Universidades anunciou o lançamento da segunda edição do programa Coders, que vai oferecer 480 bolsas para desenvolvimento mobile e web full stack Java com metodologia de aulas remotas da Digital House, hub de formação para o mercado digital.

Para o programa Java, as inscrições estão abertas até 17 de maio. Os interessados precisam passar pelas etapas de inscrição, teste de lógica, curso introdutório on-line, apuração, entrevista e matrícula.

Neste caso, serão 240 contemplados, divididos em seis turmas com 210 horas de aulas.

Nesse programa, os alunos aprenderão a desenvolver sites e sistemas web utilizando linguagens de programação como Html, CSS3, Angular, Java, Javascript e React, entre outras.

Eles também aprenderão a trabalhar em equipe utilizando a metodologia ágil.

Já para o segundo programa, de desenvolvimento mobile, as inscrições acontecerão entre 25 de maio e 28 de junho, com a mesma ordem de etapas. 

Neste programa, os alunos aprenderão a desenvolver aplicações móveis utilizando ferramentas e metodologias atuais do mercado de trabalho.

Serão 395 horas/aula e o programa prevê duas turmas: uma de programação para o sistema iOS e outra de desenvolvimento para o sistema Android.

Neste caso, serão 80 vagas para o sistema IOS e 160 para Android, totalizando 240 contemplados.

Segundo a empresa, o programa busca pessoas interessadas em tecnologia, programação e profissões do futuro e não exige formação universitária nem atuação em áreas específicas.

“Apoiamos a causa que a tecnologia pode mudar a vida das pessoas, e com o programa Coders em parceria com o Santander, vamos apoiar jovens e adultos a se tornarem programadores desde o início, contribuindo para as carreiras do futuro”, destaca Guilherme Franco, CEO da Digital House Brasil.

Além do acesso ao curso, o Santander vai, através da área de Recursos Humanos, selecionar participantes que tiverem um desempenho destacado.

“Programadores estão entre as profissões mais requisitados  pelas empresas hoje e no Santander não é diferente. Poder acompanhar esses participantes desde o início e entender o alinhamento com nossa cultura é uma oportunidade excelente para nós”, diz Marcele Correia, da área de recursos humanos do Santander.

A primeira edição do Coders foi lançada em outubro do ano passado, com 240 vagas para web full stack node, e contou com 36 mil inscritos.

Os investimentos acontecem em um momento em que o Santander acelera contratações em São Paulo.

Em maio de 2019, o banco anunciou a contratação de 400 profissionais de tecnologia na cidade, abrangendo áreas como plataformas digitais, gestão de dados, inteligência artificial e inovação.

O Grupo Santander vai investir US$ 2 bilhões nos próximos anos em tecnologia. Para ampliar a digitalização das operações, a unidade brasileira do banco deve levar 30% desse valor.

Fundada em 2015, a Digital House é um hub de educação para a formação de profissionais para o mercado digital. Em São Paulo desde abril de 2018, a escola oferece 13 cursos intensivos e presenciais.