O serviço de streaming do Alibaba será chamado de TBO. Foto: 360b/Shutterstock.

A gigante de comércio online Alibaba irá um serviço de assinatura de streaming de vídeo na China, em um formato parecido com o Netflix, em dois meses

O serviço será chamado de TBO (Tmall Box Office) e oferecerá conteúdo comprado da China e de outros países, além de produções próprias, segundo o Business Insider.

O TBO vai entrar em um mercado competitivo de vídeo online na China, onde as empresas estão gastando bilhões de dólares para comprar conteúdo que atraia telespectadores suficientes para se tornar dominante.

O novo serviço da Alibaba tem entre os concorrentes as empresas Tencent Holdings, Baidu, iQiyi, Sohu.com e Leshi Internet Information & Technology Corp Pequim (LeTV).

“"Nossa missã é redefinir o entretenimento em casa. Nosso objetivo é sermos o que a HBO ou o Netflix são nos Estados Unidos", declarou um porta-voz da empresa.

Não está claro como o serviço se encaixaria com o Youku Tudou, uma das maiores plataformas de streaming de vídeo da China, da qual a Alibaba comprou uma participação de 16,5% no ano passado.

Ao contrário da maioria dos rivais domésticos, cerca de 90% do conteúdo do TBO será pago, tanto por assinatura mensal quanto por uma taxa paga por programa.

A própria Netflix também está considerando entrar no mercado da China, uma tarefa notoriamente difícil para as empresas de internet estrangeiras.

Em setembro do ano passado, a Alibaba realizou sua oferta pública inicial de ações, que foi o maior da história. O IPO foi fixado em US$ 68 por ação, levantando US$ 21,8 bilhões.

No primeiro trimestre de 2015, a receita do e-commerce da Alibaba cresceu 39%, para US$ 2,2 bilhões. O faturamento total da empresa nos três meses ficou em US$ 2,8 bilhões.

A empresa tem o plano de mais que dobrar seu volume de transações, alcançando mais de US$ 1 trilhão em cinco anos.