Anderson Birman. Foto: divulgação.

A Arezzo anunciou mudanças na estrutura de seu conselho de administração para reforçar a governança da fabricante e varejista de calçados.

Segundo destaca o Valor, a proposta da empresa é de incluir seis novos membros no conselho, entre eles três mulheres. A lista também conta com nomes de peso no cenário empresarial, como, Fabio Hering, presidente da fabricante de roupas, Rodrigo Galindo, CEO da Kroton.

A proposta é de que o conselho de administração aumente de oito para dez membros, dos quais quatro independentes pelo critério da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Com a ampliação do quadro, a empresa engordará sua despesa com conselheiros - de R$ 480 mil para R$ 880 mil anuais - uma despesa compatível para os resultados que a companhia almeja, segundo Anderson Birman, presidente do conselho.

"Não é governança para inglês ver. É governança para trazer resultado", diz Birman, que destaca que a ideia geral do projeto foi reunir pessoas com competências complementares, mesmo que algumas delas não tenham tido, até então, experiência como conselheiro.

"Poderíamos ter escolhido grandes nomes com perfil generalista, mas preferimos inovar", completou.

Alexandre Birman, presidente executivo da companhia, Eduardo Mufarej e Pedro Faria, deixarão o conselho na troca de cargos.

Os três foram indicados às posições, em 2007, quando a multinacional Tarpon assumiu a gestão da Arezzo. A gestora vendeu toda a sua participação no ano passado.

Na nova estratégia da empresa também está prevista uma reestruturação da área de comitês, criando divisões de risco, finanças e auditoria, outro de pessoas e governança e, por fim, um de estratégia, com um orçamento R$ 240 mil.

Além disso, a empresa não alterou seu plano de abrir 53 novas lojas em 2013. Para impulsionar este crescimento, a companhia sediada em Campo Bom, no Vale do Sinos, investiu também para qualificar sua gestão interna, adotando ERP da alemã SAP.

No primeiro trimestre do ano, a Arezzo teve lucro de R$ 19,36 milhões, alta 78,43% em relação ao ano passado. A receita líquida, na mesma comparação, cresceu 24,6%, para R$ 201 milhões. Em 2012, as vendas líquidas somaram R$ 860,3 milhões.