Rodrigo Carvalho. Foto: divulgação.

A Birst, multinacional do segmento de inteligencia de negócios (BI) na nuvem, está intensificando sua presença no Brasil, passando a ser representada pela paulista Think Consulting, certificada Champion Partner da marca no país.

O plano da consultoria, credenciada para atender o Brasil e América Latina, é fechar o ano com dez grandes contratos, escalando a presença da marca no país para o próximo ano, quando o plano é chegar a cerca de cinquenta clientes.

"O foco da Birst é levar o conceito de BI na nuvem para o nível enterprise, com empresas de grandes porte e presença territorial, que podem se beneficiar com esta tecnologia", afirmou Rodrigo Carvalho, sócio-fundador da Think.

Ex-sócio da Qconsulting, integradora especializada em softwares da Qlik, Carvalho abriu a consultoria em maio, após observar o potencial das tecnologias da Birst no mercado brasileiro.

Com dez anos de mercado e atuação em cerca de 50 países, a empresa vem documentando um crescimento significativo na adoção de BI na nuvem, uma mudança em relação aos tradicionais softwares on premise usados pelas grandes corporações.

Segundo dados da própria empresa, a Birst registrou crescimento de três dígitos em seu faturamento nos últimos dois anos, e foi incluída no quadrante mágico do Gartner como um challenger, ou seja - um player em ascensão.

"O mercado passa por uma mudança de paradigma, em que as corporações estão vendo que é possível sair do modelo on premise, de produtos como o Cognus (da IBM), Business Objects (da SAP), MicroStrategy, Qlik, e migrar para a nuvem com soluções de menor custo como o Birst", afirma Carvalho.

Entretanto, no Brasil, ela atuava timidamente em dois contratos, um com a Catho e outro ligado à uma de suas contas internacionais. Assumimos o papel de expandir essa presença", afirmou Carvalho.

O case internacional é o da Reckitt Benckiser, empresa inglesa detentora de marcas como Lysol, que adotou o software de BI inicialmente no Brasil, para uso gerencial e força de vendas. Depois, a companhia expandiu a utilização para todas as suas unidades ao redor do globo.

"É um case de sucesso que temos no segmento de manufatura, mas nosso plano é levar o produto a diversas verticais como varejo, finanças e governo. Já temos várias conversas em andamento com grandes marcas nestas verticais", afirmou Carvalho, sem dar detalhes.

De acordo com o sócio da Think, a aplicação cloud é sediada globalmente na nuvem da Amazon, mas para clientes com maior regulação de segurança, como é o caso do segmento financeiro, a empresa pode utilizar a estrutura nacional da AWS para atender aos requisitos necessários.

Além da busca de novos clientes, a Think atuará no país como agente direto da Birst para a capacitação e certificação de canais no país. Embora não tenha dado números de expectativa de crescimento para este ecossistema, Carvalho aponta este esforço como essencial.

"Para cumprir, e se possível superar, as metas de crescimento que temos, a participação de parceiros, em todas as regiões do país, será fundamental", finaliza o executivo.