Daniel Darlen, da Dataprev, e Jorge Bittar, da Telebras.

A Telebras fechou um contrato de R$ 2,1 milhões com a Dataprev, empresa de tecnologia da Previdência Social, para oferecer acesso dedicado à internet e uma solução de proteção contra ataques distribuídos de negação de serviço (anti-DDOS).

O contrato vale por 12 meses e fará uso dos data centers da estatal federal de comunicações no Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo. A nota da Telebras não revela qual será o software de segurança usado.

Este foi o primeiro contrato fechado pela Telebras fazendo uso do decreto 8135/13, que obriga a administração pública federal direta, autárquica e fundacional a fazer a contratação de serviços de comunicações e hospedagem de dados fornecidos por órgãos ou entidades da administração pública federal como a Dataprev ou o Serpro.

O decreto foi uma reação da então presidente Dilma Rousseff à revelação que suas comunicações estariam sendo monitoradas pela agência de espionagem americana NSA.

“Estamos em discussão de ampliar serviços com a Telebras e estabelecer uma estrutura sólida de tecnologia de telecomunicações e informação do país. É uma parceria que está hoje começando, mas que não acaba aqui”, afirma Daniel Darlen, diretor de Tecnologia e Inovação da Dataprev.