Vai um iogurtinho? Foto: divulgação.

A Danone Argentina, subsidiária da fabricante de produtos alimentícios, usa desde o início de agosto a solução NeoGrid Retail Intelligence (RI), da joinvilense NeoGrid, para monitoramento de 750 pontos de venda.

Inicialmente, a ferramenta é acessada pela área de Customer Service da companhia, mas em um segundo momento será expandida para os departamentos Comercial e de Supply Chain, conforme Bruno Teixeira, diretor Comercial Latam e Canais Brasil da catarinense NeoGrid.

O executivo explica que, para a Danone, a solução irá aprofundar o conhecimento sobre o sell-out (venda para o consumidor final), ampliando a colaboração entre colaboradores, parceiros e clientes.

“É uma tendência na América Latina: varejos e indústrias veem na colaboração uma forma de aumentar suas vendas, seguindo o conceito de que enquanto o consumidor final não comprou, ninguém vendeu”, destaca o diretor.

Já Sebastián Espinar, gerente de Customer Service da Danone Argentina, explica que a ferramenta garente acesso a informações de PDV como giro dos estoques no varejo, impacto de promoções, cobertura de estoque e disponibilidade do portfólio nas lojas parceiras.

“Com isso, podemos analisar os índices de rupturas e de estoque virtual, direcionar melhor a equipe de campo e balancear estoques, reduzindo perdas de vendas e devoluções de produtos”, afirma Espinar.

O projeto é atendido parte remotamente, parte presencialmente, envolvendo equipes da NeoGrid no Brasil e um parceiro comercial argentino.

DE LONGA DATA

Não é o primeiro contrato que a companhia catarinense, especializada em soluções de gestão da cadeia de suprimento e demanda, firma com a Danone.

No Brasil, a gigante da indústria alimentícia já utiliza as soluções NeoGrid de EDI Mercantil, EDI Logístico e NF-e, além do próprio Retail Intelligence.

DE SC PARA O MUNDO

Com sede em Joinville, a NeoGrid tem presença em 34 países, acumulando crescimento de 160% nos últimos quatro anos.

O faturamento não é revelado.

Já a carteira de clientes traz mais de 200 mil companhias, em uma lista que reúne sete das 10 maiores redes varejistas do mundo.