MV já está em nove países. Foto: flickr.com/photos/ivangm

A MV, empresa de software para saúde, incluiu o México como novo alvo de sua atuação internacional. 

Helton Melo, que atuava como diretor da regional de São Paulo da MV, será o responsável por buscar parceiros e clientes no país. 

Um dos motivos que levaram a empresa a investir no México é o incremento nos recursos públicos destinados ao segmento de saúde no país observado nos últimos anos.

O caminho também é o que a empresa busca no Chile, país que a empresa vê com maior potencial atualmente entre os 9 em que atua fora do Brasil.

Recentemente, o governo chileno publicou uma licitação para habilitar empresas a atuarem com instituições públicas do país, em que a MV foi uma das aprovadas. 

“A partir dessa decisão, esperamos uma explosão de licitações no país em 2017 e 2018 pela demanda reprimida”, explica Marcos Sobral, diretor de negócios internacionais da MV.

Os países em que a MV atua são Angola, República Dominicana, Uruguai, Peru, Colômbia, México, Panamá, Argentina e Paraguai.

“No Peru, conquistamos clientes da rede médica mundial que pertence à Igreja Adventista do Sétimo Dia depois de trabalhar com o mesmo grupo no Brasil. Esperamos expandir essa parceria e atender instituições da rede em outros países da América Latina”, acrescenta o diretor da MV.

Apesar de não ter revelado valores de faturamento para 2015, a empresa afirma que hoje registra cerca de 10% de sua receita com negócios vindos de fora do Brasil.

Hoje, a MV tem nove clientes e nove parceiros fora do Brasil. Até o final do ano, a expectativa é conquistar mais três instituições de saúde.

Em 2014, a companhia alcançou uma receita líquida de R$ 161 milhões, alta de 20% frente a 2013. No início do ano, a meta divulgada para 2015 foi de crescer novamente 20%, chegando a R$ 193 milhões.

Com mais de 1 mil clientes - entre hospitais, operadoras de planos de saúde e saúde pública - a MV conta com um total de 100 mil médicos e 250 mil profissionais usando as plataformas da empresa.