Tatiana Pezoa, CEO da Trustvox. Foto: Divulgação.

A Trustvox, plataforma que tem o objetivo de assegurar a veracidade de reviews em e-commerces, anuncia a conquista de duas novas contas: O Boticário e World Tennis.

A partir de agora, a Trustvox será responsável pela auditoria dos reviews das duas empresas.

Os relatos dos consumidores do Boticário serão geradas pelo próprio site de vendas, enquanto os comentários feitos pelos clientes da World Tennis serão gerados não só pelos consumidores do e-commerce, mas também pelos clientes das lojas físicas.

A expectativa da Trustvox combater a prática das opiniões falsas ainda presente em lojas virtuais do Brasil. Segundo a empresa, cerca de 20% dos reviews nos e-commerces brasileiros são falsos. 

Com isso, a empresa afirma que Boticário e World Tennis podem conquistar uma conversão maior de vendas, uma vez que as opiniões sobre produtos têm o atestado de veracidade concedido pela Trustvox.

“Estamos muito felizes com as duas novas conquistas, não só pela grandeza das marcas, mas por ver que essas duas gigantes perceberam a importância de garantir apenas opiniões sinceras sobre seus produtos”, afirma Tatiana Pezoa, CEO da Trustvox.

Para dar início à utilização da solução da Trustvox, as empresas passaram por um treinamento chamado “rota da sinceridade”, que consiste em uma metodologia criada pela Trustvox para que a loja consiga extrair de diversos insights, ações concretas para melhorar toda a operação do e-commerce. 

Em seguida, a empresa conquista o selo “Site Sincero”, um certificado fornecido pela Trustvox.

“Todas as empresas que utilizam a solução da Trustvox passam pela rota da sinceridade. O propósito é tornar a operação do e-commerce 100% confiável para o consumidor por meio de diversos processos, que resultam no selo”, finaliza Tatiana.

A Trustvox conta com mais de 300 varejistas utilizando sua plataforma. Entre eles estão Polishop, Staples Brasil, Camisaria Colombo, Grupo Technos, Lojas Pompéia, Trifil, Mash e Scala.

No início do ano, quando tinha 200 clientes, a empresa divulgou a meta de contar com 600 e-commerces até o final de 2015. A empresa também afirmou que esperava fechar o ano com um faturamento de R$ 1 milhão.

Para ser utilizada pelos portais, a ferramenta da empresa precisa ser integrada ao sistema usado pelas lojas. Em fevereiro, a companhia contava com 5 parceiras, como VTEX, Rakuten e Ciashop. A meta era terminar 2015 com 12.

A tecnologia criada pela empresa estabelece um fluxo inteligente que permite que somente os clientes que realmente compraram no e-commerce opinem e avaliem suas experiências de compra e produtos recebidos.