Miguel Jacob, gerente de políticas públicas da 99. Foto: Divulgação.

A prefeitura de Porto Alegre, junto à Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), está monitorando o trânsito da cidade através de plataforma desenvolvida pela 99.

Chamada de Mapa da Fluidez, a ferramenta apresentada nesta terça-feira, 15, já está em utilização pela EPTC e oferece informações em tempo real sobre o trânsito.

Entre os dados estão a velocidade média dos automóveis nas ruas, os horários de maior movimento e o desempenho dos semáforos. 

No mapa, a situação de cada item é visualizada por cores, com uma lógica parecida com a do aplicativo de trânsito Waze. A diferença é a inclusão do desempenho de cada semáforo.

Outra possibilidade da plataforma é que a prefeitura consulte o histórico desses indicadores e avalie a sua evolução. 

Atualmente, Porto Alegre tem 1399 semáforos em 2,8 mil quilômetros de vias. 

“Essa parceria na mobilidade é, sem dúvidas, uma condição sine qua non para a gente ter uma comunidade melhor para os nossos cidadãos”, afirma Nelson Marchezan, prefeito de Porto Alegre.

Os dados apresentados no mapa são baseados no movimento de GPS dos motoristas que trabalham para o aplicativo de transporte particular já existente da startup. As informações são coletadas a cada dois segundos. 

A 99 não informa a quantidade de motoristas cadastrados na cidade por motivos estratégicos, de acordo com Clarissa Brasil, gerente de operações da 99 em Porto Alegre.

Os passageiros do aplicativo também deverão ter acesso aos dados durante as suas viagens.

Até o final do ano, a 99 irá entregar uma versão 2.0 da ferramenta. Essa atualização vai fornecer uma análise dos tempos de semáforo verde e do sincronismo das sinaleiras, analisando os tempos atuais e propondo ajustes para reduzir congestionamentos e dar mais fluidez ao tráfego.

“Isso tem interferência direta na qualidade de vida das pessoas. Uma cidade inteligente é mais fluida, integra modais e devolve tempo para os moradores”, afirma Miguel Jacob, gerente de políticas públicas da 99.

Porto Alegre é a primeira cidade fora da China a receber esta tecnologia, desenvolvida por técnicos brasileiros e chineses da Didi Chuxing, companhia que adquiriu a 99 no começo de 2018.

Jacob afirma que a empresa está aberta a fazer parceria com outras cidades, mas que ainda tem um trabalho a cumprir em Porto Alegre, fazendo uma análise de otimização daqui para frente.

A 99 tem mais de 600 mil motoristas e 18 milhões de passageiros em mais de 1,6 mil cidades no Brasil. A startup brasileira oferece cinco tipos de serviço em sua plataforma: 99pop, 99Taxi, 99Top, 99Compartilha e 99Comfort.