MAPA

RS: 75% das startups estão na região de Porto Alegre

15/12/2021 14:40

Segundo o Instituto Caldeira, um movimento de descentralização está surgindo.

Dados fazem parte da pesquisa "RS Tech: uma fotografia do ecossistema de inovação no Rio Grande do Sul". Foto: Jonas Adriano/divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O cenário de inovação do Rio Grande do Sul está concentrado na região metropolitana de Porto Alegre.

Mais de 75% das 661 startups gaúchas estão sediadas na capital e região, conforme aponta a pesquisa RS Tech: uma fotografia do ecossistema de inovação no Rio Grande do Sul, realizada pelo Distrito com o Instituto Caldeira.

Sem surpresas, a grande maioria delas são da capital (61,6%), que concentra o maior PIB do estado, quase metade da população gaúcha e tem iniciativas como o Tecnopuc, parque tecnológico da PUC-RS, e o próprio Caldeira, hub fundado por mais de 40 grandes corporações.

A segunda cidade mais expressiva da região, no entanto, tem apenas 4,1% das empresas mapeadas: São Leopoldo, onde fica o Tecnosinos, parque tecnológico sediado no campus da Unisinos.

Já Novo Hamburgo e Campo Bom, fortemente ligadas à Universidade Feevale, concentram juntas 5,2% das startups do Rio Grande do Sul.

Canoas, município vizinho de Porto Alegre que possui o Ulbratech e o Instituto Empresarial de Incubação e Inovação Tecnológica (IEITEC), também aparece com certa expressão (2,8%). 

Outras metropolitanas que também estão no “mapa” são Esteio e Viamão (0,7% cada), além de Gravataí (0,6%) e Nova Santa Rita (0,2%).

Fora deste eixo, a cidade mais expressiva é Santa Maria, localizada na região central do estado, com 4,6% das startups. 

A cidade, na qual está instalada a Universidade Federal de Santa Maria e outras instituições de ensino superior, tem também incubadoras como a Incubadora Tecnológica de Santa Maria (ITSM) e a Incubadora de empresas de Inovação Tecnológica da Uninfra.

No Sul do Rio Grande do Sul, destacam-se Pelotas, com 2,8%, e Aceguá, município com população estimada de apenas 4,9 mil habitantes. A pequena cidade, que faz fronteira com o Uruguai, conta com 1,8% das empresas da nova economia no estado.

Passo Fundo, que possui a Universidade de Passo Fundo (UPF) e a Aliança Empresarial Norte RS, é o destaque da sua região, com 2,2% das companhias que aparecem no estudo.

Na Serra Gaúcha, Bento Gonçalves e Caxias do Sul são as cidades com mais empresas mapeadas (1,3% cada). Vale ressaltar que Caxias é o centro de um dos maiores pólos industriais do país e o segundo PIB do estado, mas aparece apenas em décimo lugar quando o assunto é número de startups.

Segundo Pedro Valério, diretor executivo do Instituto Caldeira, a organização e seus parceiros têm voltado o olhar para a descentralização de Porto Alegre, para o aspecto da inovação ser um tema pertinente e central em diferentes municípios.

“A gente vem recebendo aqui comitivas de cidades como Passo Fundo, Caxias do Sul, Nova Santa Rita, Santo Antônio da Patrulha. Todos, independente do porte, estão entendendo que tecnologia e inovação são sim vetores de transformação e que a gente precisa levar para a conta essas oportunidades”, conta.

Em setembro, o instituto assinou um termo de cooperação para atuação conjunta a partir de 2022 com o Instituto Hélice, da serra, e a Aliança Empresarial Norte RS.

Com mais de 70 empresas envolvidas, a ideia do projeto é atuar com capacitações, missões internacionais, geração de conexões para pesquisa aplicada e desenvolvimento, eventos e oportunidades abertas para interessados em fazer parte do movimento.

Fundado em 2019, o Instituto Caldeira tem como criadores nomes como Jorge Gerdau Johannpeter, famílias Renner, Ling, Goldzstein e Herrmann, além de empresas tradicionais como Renner, Sicredi, Panvel, Vulcabras Azaleia, Banrisul, RBS, Randon, e da nova economia, como Agibank, 4all, Nelogica, Banco Topázio, SafeWeb, Zenvia, Meta e StartSe.

Já o Distrito, em atuação desde 2014, conta com uma comunidade de mais de 600 startups, mais de 65 grandes corporações, 11 laboratórios corporativos de inovação e mais de 3 mil profissionais de inovação. 

A empresa atua com diversos estudos sobre o tema no Brasil, com reports mensais e anuais sobre diferentes segmentos de startups, como fintechs, retailtechs, healthtechs e martechs, além de mapear os movimentos de venture capital no país.

Veja também

VENTURES
Tivit compra Sensr IT

Plataforma de gerenciamento de governança de TI é a quarta compra em dois anos.

PRECIFICAÇÃO
Neogrid compra Predify por R$ 4,35 mi

Essa é a quinta transação feita pela companhia após o IPO na B3.

CONTEÚDO
Edenred Brasil usa conteúdo da AAA Inovação

Ao todo, já foram 13 encontros para 1,2 mil participantes. 

PORTO ALEGRE
Klassmatt inaugura espaço no Instituto Caldeira

Local agora acomoda o laboratório de inovação e tecnologia da empresa.

CONSELHOS
Atlas Governance levanta R$ 28 milhões

Liderado pela Volpe Capital, este é o quarto aporte financeiro que a startup recebe.

VOOS
GOL agora tem curso da StartSe a bordo

Passageiros podem acessar gratuitamente conteúdo sobre inovação e empreendedorismo.