Gilmar Batistela.

A Resource faturou R$ 435 milhões no ano passado, uma alta de 5% frente aos resultados de 2014.

O resultado ficou abaixo dos 12% registrados em 2014 e da meta de 10% projetada para 2015, mas, tendo em conta o deterioramento do cenário econômico é considerada positiva pelo presidente da companhia, Gilmar Batistela.

As cifras foram fechadas nesta segunda-feira, 13, e reveladas para o Baguete em uma entrevista exclusiva no SAP Fórum, evento da multinacional alemã de software de gestão que encerra em São Paulo nesta quarta, 16.

Batistela prefere não cravar uma meta para 2016 (a companhia está projetando resultados trimestre a trimestre) mas diz que se dará por satisfeito se conseguir replicar os números de 2015.

“Nosso foco no momento é melhorar a lucratividade da empresa, focando em prestar serviços com maior valor agregado”, explica Batistela, descrevendo uma movimentação que a Resource começou a fazer antes mesmo da economia brasileira dar os primeiros sinais de problemas.

A movimentação começou para valer há três anos, com a nomeação de Jorge Sellmer para o cargo de vice presidente da Resource Digital, uma área na companhia adicional a operações e comercial que tem focado em transformar alguns serviços da companhia em produtos.

O exemplo mais recente disso é a solução de gestão do conhecimento KSharing, lançada em fevereiro. No que tange a projetos SAP, uma área em crescimento na empresa, a abordagem é apostar em entregas ágeis.

Ainda em 2014, a empresa investiu US$ 5 milhões na instalação de uma nova unidade de negócios no Vale do Silício.

Em termos de crescimento, a companhia tem focado em ampliar a cobertura no Nordeste, onde no ano passado abriu uma operação em Fortaleza, que se soma a outras abertas recentemente em Salvador e Recife.

O foco é nos grandes grupos econômicos da região, cuja economia tem desacelerado de maneira menos pronunciada do que o resto do país. Em 2015, o Nordeste já respondeu por 10% do faturamento, a mesma cifra da região Sul.

Expansão internacional também está nos planos da Resource, que tem unidades no Chile, Peru e Colômbia. De acordo com Batistela, a expectativa é que as exportações dobrem de peso no faturamento da empresa, saltando de menos de 10% para ao redor de 20%.

Com cerca de 3 mil colaboradores e mais de 300 clientes, a companhia possui 18 escritórios, com matriz em São Paulo e filiais em Alphaville, Americana, Campinas, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Itajaí e Porto Alegre.

* Maurício Renner cobre o SAP Fórum em São Paulo a convite da SAP.