Ericsson está na OpenStack. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Ericsson se tornou integrante da organização de computação em nuvem livre OpenStack. A aprovação da candidatura da companhia de telecomunicações foi divulgada nesta segunda-feira, 15, em comunicado oficial.

O OpenStack, padrão de código aberto, foi escolhida para a camada de virtualização do sistema de nuvem da Ericsson, que agora consta como membro de ouro da organização.

A solução vai abrir as redes de telecomunicações para o desenvolvimento flexível de aplicativos, em que as redes e os data centers compartilharão o mesmo ambiente de execução.

Além disso, as redes de telecomunicações estão prestes a se beneficiar da tecnologia de nuvem e todos os negócios relacionados.

"A Ericsson acredita em padrões abertos, que ajudam a criar um mercado e um escopo de massa para a inovação aberta. Com redes construídas com base em padrões abertos de nuvem, o caminho para novas formas de construir redes está aberto", destacou a companhia, afirmando também que tais padrões permitem também a rápida introdução de novos serviços.

Com 35% do market share global de infraestrutura de telecomunicações em 2012, a Ericsson é uma importante adição para a OpenStack, segundo aponta Jonathan Bryce, diretor executivo da fundação

“Empresas como a Ericsson têm a capacidade de ajudar a impulsionar a adoção do OpenStack e expandir nossa presença global entre operadoras de telefonia de grande escala”, afirma.

Para Jan Färjh, vice-presidente e responsável por Padronização e Indústrias da Ericsson, as operadoras precisam evoluir para permitir a distribuição de recursos de nuvem em toda a rede e possibilitar a introdução de novas funções na rede, de maneira flexível.

"O ambiente de execução de nuvem baseado em OpenStack é a nossa plataforma aberta para as operadoras, o que nos aproxima da realização da nossa visão da Sociedade Conectada”, revela.

IBM

No mês passado, a IBM também anunciou que toda a sua gama de ofertas em nuvem mudará para uma arquitetura de código aberto, apostando no OpenStack.

A fabricante apresentou o produto o IBM SmartCloud Orchestrator, que gerencia recursos públicos e privados compatíveis com diversos fornecedores.

A solução chega para facilitar a criação de serviços em nuvem, alinhando facilidades de processamento, armazenamento e rede em uma interface única e simplificada, destaca a IBM.