Afrânio Kieling. Foto: Tania Meinerz/divulgação.

A Kieling & Dittrich (K&D) Tecnologia, empresa gaúcha especializada em sistemas de radioidentificação (RFID), firmou recentemente um acordo com a Deister Eletronics, tradicional companhia alemã, para um intercâmbio de produtos e tecnologias entre as companhias.

A parceria foi firmada em março durante a última CeBit, em Hannover. A companhia alemã exportará as soluções da K&D para a Europa e a empresa gaúcha trará leitores, antena e chip da marca para o Brasil.

Segundo explica Afrânio Kieling, CEO da K&D, o interesse pariu da própria Deister, que resolveu adotar softwares feitos pela empresa gaúcha em seus produtos.

"Originalmente a Deister vende seus produtos sem qualquer sistema embarcado. Eles se interessaram pelo nosso modelo e passarão a instalar em alguns de seus modelos um software base aberto, que pode ser integrado com os sistemas dos clientes", explica o executivo.

No caso de trazer as tecnologias da Deister para o mercado nacional, a K&D está em fase de homologação de equipamentos como leitores e antenas, que serão incorporados ao portfólio de ofertas da companhia gaúcha.

Segundo Kieling, segmentos como os de controle de ativos, óleo e gás, varejo e manufatura são os que podem se beneficiar destas tecnologias, e é de onde a empresa espera impulsionar seu crescimento. Até o fechamento desta matéria, o CEO da K&D não deu detalhes sobre o faturamento atual da companhia.

Kieling destaca também o uso de tecnologias de RFID e transmissão veicular. Neste segmento, o executivo aponta o histórico da companhia alemã junto a grandes clientes do setor automotivo como Mercedes-Benz e BMW, com as quais a Deister já possui projetos em teste.

O interesse da K&D tem a ver com o projeto do governo brasileiro em implantar chips de monitoramento em veículos - o Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav).

A meta do Siniav é instalar um chip RFID em todos os 77 milhões de veículos licenciados anualmente no Brasil, incluindo veículos leves, comerciais leves, caminhões, ônibus, ciclomotores, motocicletas.

Com isso, o governo federal quer melhorar a fiscalização sobre os veículos, tanto no que se refere ao recolhimento de impostos e taxas, como sobre sua localização, respeito às regras de trânsito.

Os sinais dessas tags serão captados por antenas instaladas em pórticos em ruas e estradas de todo o país, podendo fazer a leitura de dados como placa, modelo, marca, ano, potência e tipo de combustível, além da data e do horário em que o veículo passou por determinado local.

Embora o projeto do governo ainda esteja engatinhando, o plano da K&D é aproveitar o know-how da parceira alemã para oferecer tecnologias e equipamentos compatíveis com o sistema de monitoramento veicular.

"É um projeto de médio a longo prazo e por isso ainda não medimos o resultado que isso pode trazer para nós. No entanto, queremos estar preparados", observa Kieling.