CORONAVÍRUS

Empresas fazem frente para fabricar respiradores

16/04/2020 16:13

Positivo Tecnologia, Suzano, Klabin e Flextronics vão unir esforços com Magnamed para entregar 6,5 mil máquinas.  

Entrega deve ser feita até agosto de 2020. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Magnamed, fabricante brasileira de respiradores pulmonares, vai produzir 6,5 mil unidades do produto para o Ministério da Saúde com o auxílio das empresas Positivo Tecnologia, Suzano, Klabin e Flextronics.

Com entrega prevista até agosto de 2020, o acordo com o Ministério faz parte dos esforços empreendidos pelo poder público e pela iniciativa privada no combate à covid-19.

“A Magnamed se sente honrada em poder ajudar o país neste momento, que só foi possível graças a alguns parceiros”, afirma Wataru Ueda, Chief Executive Officer (CEO) da Magnamed.

A Positivo, fabricante brasileira de PCs e smartphones, será responsável pelo fornecimento de placas utilizadas nos aparelhos.

“Estamos trabalhando fortemente com nossas equipes no Brasil e no exterior para vencermos as dificuldades em obter ou desenvolver os componentes indispensáveis para a fabricação dos respiradores pulmonares, que serão de grande valia para salvar vidas", afirma Helio Rotenberg, presidente da Positivo.

Já a Suzano, produtora de papel e celulose, vai auxiliar em questões de engenharia e na procura para encontrar fornecedores globais de insumos, além de prover capital de giro para a aquisição de componentes.

"A situação vivenciada em outros países mostra que o número de respiradores disponíveis é um fator determinante para salvarmos vidas. Por isso, estamos empenhados, junto aos parceiros nessa iniciativa, a aumentar a oferta desses equipamentos no Brasil e, assim, ajudar os profissionais e as unidades de saúde no tratamento contra o novo coronavírus”, ressalta Walter Schalka, presidente da Suzano.

A Klabin, produtora e exportadora de papéis ficará responsável pela gestão de compras e importação dos componentes para a montagem dos respiradores, além de fornecer todas as embalagens necessárias para o transporte dos aparelhos até os hospitais de destino. 

“É preciso unir forças para combater a disseminação do Coronavírus. O momento é sensível e exige diretrizes intensas que valorizem a vida”, afirma Cristiano Teixeira, diretor-geral da Klabin.

Já Flextronics montou linhas de produção em Sorocaba, São Paulo, para a montagem dos respiradores pulmonares, disponibilizando equipamentos e centenas de funcionários, inclusive de seu departamento de engenharia e técnicos.

Fundada em 2005, a Magnamed tem seis equipamentos médicos em seu portfólio e é uma das investidas do Fundo Criatec, cogerido pela INSEED e que realizou o primeiro round em 2008.

Veja também

FUTURO
Como vai ser o Brasil pós-Covid-19?

Dennis Herszkowicz e Laércio Cosentino falaram de recuperação durante o TOTVS Talks Live.

ANDROID
Caixa tem quatro dos cinco apps mais baixados no Brasil

Líder é aplicativo para auxílio emergencial e o único “infiltrado” na lista é o chinês TikTok.

OTIMISMO
80% das startups da Wayra não pensam demitir

Mesmo assim, 74% preveem impactos negativos nos seus negócios pelo coronavírus.

ALTOS E BAIXOS
Como funciona o mercado de ações?

Na bolsa, em investimentos de longo prazo, é muito raro se perder dinheiro. Mas pode acontecer.

PIVOTOU
Omie: corte e virada de rumo

Companhia de ERP na nuvem corta um terço do time e agora foca em clientes maiores.

AGRICULTURA
Empresas criam e-commerce para feira

Startup Elevor desenvolveu o site para pequenos produtores, que é hospedado pela 2Cloud.

SINAL DOS TEMPOS
Site de empregos lança solução de demissão

Trampos.co cria Offboarding Kit para as empresas fazerem “demissão responsável”.

DELIVERY
iFood agora aceita Sodexo

Empresa vai disponibilizar o uso dos cartões de refeição e alimentação ainda no mês de abril.

AUTOMOTIVO
GM dá descontos de até R$ 36 mil

Em corrida para vender carros na crise, Peugeot oferece cashback e Fiat tem a primeira parcela em 2021.

CRISE
Investimento anjo deve escassear

Pesquisa da Anjos do Brasil mostra investidores anjos menos dispostos apostar dinheiro em startups.