Apex usa copa para trazer empresas de fora. Foto: divulgação.

Durante a Copa do Mundo 2014, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) está promovendo ações para ligar empresários estrangeiros e brasileiros, na expectativa de alcançar cerca de US$ 6 bilhões em negócios.

Segundo a agência, mais de 2,3 mil compradores, investidores e formadores de opinião de 104 países estarão no Brasil participando de agendas de negócios pela entidade durante este período.

Entre os países com representantes no Projeto Copa do Mundo estão os maiores parceiros comerciais do Brasil como China, Estados Unidos e Japão, países europeus e da América Latina.

Desenvolvido em parceria com mais de 700 empresas e entidades setoriais brasileiras, o Projeto Copa do Mundo tem ações previstas em 12 jogos do mundial, em cinco cidades brasileiras: São Paulo, Brasília, Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro - Porto Alegre ficou de fora.

Entre as empresas nacionais que receberão as visitas, no segmento de TI estão companhias como Totvs, do segmento de gestão, e MV, que fornece soluções para o segmento de saúde.

A MV vai receber um grupo de executivos de Hospitais da América Latina na sua sede em Recife, mostrando suas tecnologias e projetos como o realizado no Hospital Mãe de Deus (RS), cliente desde 2006. Além da visita, os executivos assistirão ao jogo México e Croácia na Arena Pernambuco, no dia 23 de junho.

“A intenção é proporcionar uma experiência única para os executivos. Será uma grande oportunidade para conhecer os avanços que as nossas soluções estão proporcionando à saúde e assistir um jogo no país da Copa é, sem dúvida, um momento especial”, afirma Marcos Sobral, diretor de negócios internacionais da MV.

No caso da Totvs, empresas do México, Argentina, Colômbia e Uruguai cumprirão uma agenda de reuniões com a companhia e conhecerão a estratégia da companhia para os próximos anos, além de prestigiarem jogos da competição da Fifa.

“Essa é uma excelente oportunidade para estreitarmos o relacionamento com clientes de outros países. Além de levá-los ao mundial, cumpriremos uma agenda de negócios e esperamos obter resultados ainda melhores do que na Copa das Confederações, em 2013, quando também participamos do projeto com a Apex-Brasil”, afirma Álvaro Cysneiros, diretor de Operações e Mercado Internacional da TOTVS.

A primeira fase do projeto foi realizada pela Apex-Brasil durante a Copa das Confederações, entre 15 e 30 de junho de 2013, e gerou US$ 3 bilhões em negócios fechados entre as empresas brasileiras e os 903 empresários estrangeiros vindos de mais de 70 países.