A Samsung vai apostar no mercado de serviços em nuvem. Foto: flickr/rclarkeimages.

A Samsung adquiriu a Joyent, fornecedora de plataforma de computação em nuvem. Antes da compra, empresa havia arrecadado US$ 125 milhões.

A Joyent compete com a Amazon Web Services, a Microsoft Azure, a plataforma em nuvem do Google e outras grandes empresas de serviços de computação em nuvem pública em que clientes podem pagar pelo acesso ao poder de computação ilimitado. Entre seus investidores, a Joyent contava com Peter Thiel, um dos primeiros apoiadores da empresa.

"Até hoje, nos faltava a escala necessária para competir de forma eficaz no grande mercado de computação em nuvem, que apresenta crescimento rápido e competição acirrada", relata Scott Hammond, CEO da Joyent, em um post no blog da companhia.

Hammond também afirma que a Joyent, que tem 10 anos de mercado, continuará operando como uma subsidiária independente da Samsung, ajudando a companhia a ingressar no segmento de plataformas de computação em nuvem.

Para o Business Insider, essa aquisição deve reforçar a estratégia da Samsung no setor de dispositivos domésticos inteligentes, que muitas vezes exigem o apoio de serviços de nuvem para armazenar dados, lidar com o trabalho pesado de computação e entregar dados para smartphones e outros aparelhos.

Além disso, a Joyent vai continuar a atender seus clientes. Segundo a empresa, isso vai ajudá-la a ganhar experiência na construção de serviços para empoderar aplicativos móveis.

"A nuvem está no centro da implantação dos serviços. Nossos concorrentes já investiram bastante em infraestruturas de nuvem. Como nós expandimos os serviços, usar apenas Amazon e Microsoft não seria suficiente para a nossa necessidade interna", afirma Injong Rhee, CTO para negócios mobile da Samsung, ao ZDNet.