Pessoal de tecnologia nunca falta porque não vai embora. Foto: flickr.com/photos/fboyd/

Você já teve a impressão que as empresas de tecnologia tem os funcionários mais dedicados (sofredores, diria um cínico), que nunca, nunca, em circunstância alguma faltam ao trabalho?

E não é que é verdade? Pelo menos, é o que aponta um estudo da consultoria PriceWaterHouseCoopers (PwC), que mediu a quantidade de faltas dos funcionários em 2,5 mil empresas na Europa, Estados Unidos e Ásia.

A América Latina não entrou na pesquisa, mas não deixe isso impedir você de citar sempre que for necessário que os profissionais de tecnologia estão em último lugar no ranking, com em média 3,4 dias perdidos por ano devido a doença ou faltas não autorizadas previamente.

Os líderes em faltas estão no serviço público, com 11,1 ausências por ano. Varejo e lazer     (9), Engenharia e manufaturados (8,7) e Mídia e comunicação (8,3) seguem a lista, que pode ser vista na íntegra abaixo.

Tecnologia tem quase a metade das faltas do penúltimo colocado, “Outras Finanças” que tem 6,1.

De acordo com o documento, as faltas devido a doenças são a grande maioria, representando cerca de 90% do total que também inclui faltas por motivos emocionais e ações industriais.

Não entram no ranking ausências legais como feriados, licenças maternidade e paternidade e serviços jurídicos e militares.

“Empresas de tecnologia muitas vezes lideram em termos de inovação e é possível observar isso em todos os aspectos de seus negócios, incluindo a forma como motivar e engajar a equipe e o nível de flexibilidade no local de trabalho”, explicou à Exame.com o consultor de recursos humanos da PwC, Jon Andrews.

Serviço público     11,1
Varejo e lazer     9
Engenharia e manufaturados     8,7
Mídia e comunicação     8,3
Serviços     8,1
Seguros     7,4
Bancos     7,4
Utilitários     6,9
Químicos     6,9
Farmacêuticos     6,3
Outras finanças     6,1
Tecnologia     3,4