Cleber Calegari, gestor da vertical de negócios Wireless do Grupo Binário.

O Grupo Binário, especializado nas áreas de integração, serviços profissionais e mobilidade, passa a oferecer a empresas as soluções da Aruba Networks, provedora de soluções e gestão mobile.

A oferta foi criada para suportar o avanço do uso de dispositivos móveis no ambiente corporativo e abrange uma soluções wireless indoor, outdoor, mesh com possibilidade de gestão de rede sem fio via clould network, administração dos diversos níveis de usuários com segurança e uso da comunicação unificada.

“A mobilidade é tida hoje como um padrão para redes e tem levado as corporações a buscar uma nova infraestrutura para a utilização dos dispositivos móveis no ambiente empresarial”, afirma Cleber Calegari, gestor da vertical de negócios Wireless do Grupo Binário.

Para ele, cada vez mais, as empresas estão municiando suas equipes de rua com smartphones e tablets habilitados para se conectar remotamente às redes privadas e sincronizar processos. 

“As soluções da Aruba Networks complementam nosso portfólio para prover uma infraestrutura de mobilidade coesa e gerenciável”, ressalta.

A estratégia de atuação do Grupo Binário para ofertar as soluções passa por criar e capacitar uma equipe comercial dedicada à fabricante, suportada pelo time de pré-vendas, que apoia todas as unidades de negócios da companhia. 

Os mercados-alvo, inicialmente, serão aqueles com os quais o Grupo Binário possui relacionamentos de negócios consolidados, além de gerar oportunidades locais junto às companhias que já utilizam soluções da Aruba Networks fora do Brasil.

O Grupo Binário é integrador da Juniper Networks no Brasil. Com a anunciada joint venture entre Juniper e Aruba, a experiência da Binário facilitará a integração dos roteadores, switches e sistemas para datacenter e segurança da Juniper ao portfólio wireless da Aruba.

A expectativa do Grupo Binário é que até o final de 2014 sejam concluídos de cinco a oito contratos com soluções da Aruba Networks. 

“Pelas prospecções, a expectativa é realizar negócios com universidades, companhias de saúde, operadoras de telecomunicações e provedores de acesso”, revela Calegari.