Salário mais alto para quem alia negócios à TI. Foto: Flickr.com/mistersyd

Os salários dos profissionais de TI brasileiros subiram em média 15% no último ano, impulsionados principalmente por demandas de setores como serviços, farmacêuticas e e-commerce.

É o que indica o Guia Salarial 2011-2012, realizado pela consultoria Robert Half, que não fala em valores dos salários analisados.

A consultoria também não divulga quantos profissionais foram entrevistados para o estudo, mas revela que os mais valorizados são aqueles com perfis generalistas, com conhecimentos técnicos apurados e que trabalham a TI como parte dos negócios da empresa.

Conforme o estudo, o gerente de TI com este perfil foi o que teve maior média de aumento salarial, com alta de até 30% no último ano.

“O crescimento da demanda por estes profissionais se dá por serem mais completos, com versatilidade na comunicação e habilidade na gestão e liderança”, afirma Mariana Horno, gerente sênior das divisões de TI, RH e Legal da Robert Half.

NEGÓCIOS E ERP
Ela também destaca que, no último ano, analistas de negócios e de ERP também foram cargos que tiveram aumento de salário.

Embora não mencione o percentual de aumento, a executiva relata que o piso salarial destes analistas subiu para até R$ 19,5 mil (negócios) e R$ 18,5 mil (ERP), em nível sênior, dependendo do porte da empresa.

BANCÁRIO EM QUEDA
Já a demanda por profissionais de TI para o setor bancário sofreu uma desaceleração, destaca Mariana, também sem revelar percentual.

Para a especialista da Robert Half, isso é reflexo da crise econômica internacional e das instabilidades dos mercados financeiros.

O QUE É PRECISO?
Conforme a gerente, para se tornar um profissional de TI mais valorizado no mercado  é necessário reunir habilidades técnicas, de comunicação e uma pitada de “jogo de cintura”.

Boa capacidade de relacionamento, visão de negócios inovadora e real entendimento sobre o negócio da empresa se somam às qualificações necessárias.

“A fluência em inglês ainda continua sendo a principal barreira na busca por estes profissionais”, finaliza Mariana.

A CONSULTORIA
A Robert Half atua em recrutamento especializado, com sete divisões no Brasil, nas quais seleciona executivos de TI, finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, jurídico, marketing e vendas.

Globalmente, a empresa tem mais de 350 escritórios nos EUA, Canadá, Europa, Ásia, América Latina e Oceania.