A Saint-Gobain firmou uma parceria com o Cubo Coworking Itaú. Foto: Divulgação.

A Saint-Gobain, focada em construção sustentável e materiais industriais, firmou uma parceria com o Cubo Coworking Itaú, espaço para startups digitais que incentiva o empreendedorismo.

A atuação da Saint-Gobain no Cubo seguirá cinco pilares: digital; soluções e tecnologias para a indústria; soluções e tecnologias para a construção civil; pesquisa e desenvolvimento; e transformação cultural.

O plano da empresa é buscar interações e intercâmbio com as startups nesses quesitos, aplicando os conceitos e ideias às atividades do grupo e aos projetos de seu recém-inaugurado centro de P&D em Capivari. 

Para a Saint-Gobain, o Cubo representa mais uma oportunidade de encontrar novas tecnologias para produção e serviços inovadores, em particular no segmento online. 

“O espaço da Saint-Gobain no Cubo permitirá ao grupo estreitar sua colaboração com as startups, em particular na área digital, onde enxergamos um forte potencial de inovação tecnológica e de serviços para melhorar a experiência dos clientes da Saint-Gobain e de suas marcas comerciais”, explica o presidente da Saint-Gobain para o Brasil, Argentina e Chile, Thierry Fournier.

No seu espaço, o grupo planeja estimular as discussões e troca de experiência sobre inovação digital, reunindo especialistas e consultores, além de fomentar o uso de novas tecnologias nos seus setores de atuação.

“A chegada de uma referência internacional em inovação, como a Saint-Gobain, é mais um passo que damos na construção de ecossistema plural em torno do empreendedorismo digital. Certamente as startups residentes têm muito a ganhar e com isso esperamos fomentar ainda mais negócios dentro do Cubo”, comemora Erica Jannini, superintendente de Gestão de TI do Itaú Unibanco.

A Saint-Gobain alcançou € 39,6 bilhões em vendas em 2015 e opera em 66 países, com 170 mil funcionários. 

No Brasil, a Saint-Gobain atua há 79 com um portfólio diversificado de marcas como Brasilit, Isover, Norton, PAM, Placo, Sekurit, Telhanorte e Weber Quartzolit. O teve receita de R$ 8,7 bilhões no país em 2015.

Ao longo deste ano, o Cubo tem fechado diversas parceiras com empresas que buscam uma aproximação com startups.

Em maio, a Microsoft anunciou uma oferta de acesso gratuito à nuvem e mentoria de negócios para o desenvolvimento de suas startups para empreendedores do espaço do Itaú Unibanco e Redpoint eVentures. A empresa anunciou um espaço no Cubo para o desenvolvimento de diversas atividades, como um hackathon realizado em maio.

No mês seguinte, a MasterCard firmou um acordo para que profissionais do seu time de produtos e soluções ofereçam coaching e mentoria para os empreendedores residentes, com abertura de APIs no espaço de desenvolvimento.

Já a TIM firmou uma parceria com o Cubo em julho.Inicialmente, a operadora irá fornecer a infraestrutura de rede de ultra banda larga no local, que hoje conta com 55 empresas. 

Além disso, a TIM iniciou reuniões com os empreendedores do centro para oferecer mentoria e encontrar potenciais clientes ou parceiros.