SAP

Agrotis terá B1 para agronegócio

16/08/2017 13:18

As aplicações de gestão fiscal, contábil e financeira serão totalmente integradas aos módulos Agrotis.

Agrotis é focada em agronegócio. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A Agrotis, uma empresa de Curitiba especializada em sistemas de gestão para o agronegócio, irá vender uma versão customizada do ERP para pequenas e médias Business One da SAP focado nesse mercado.

Fundada por engenheiros agrônomos, a Agrotis tem soluções de ERP e módulos específicos para agrorevendas, indústrias de fertilizantes, fábrica de ração, produtores rurais, produção de sementes, cooperativas agrícolas, silos e armazéns, receituário agronômico, entre outros.

O tipo de acordo fechado com a Agrotis se chama OEM no universo da SAP.  Por meio deles, é possível vender soluções especialistas e da multinacional alemã “empacotadas” juntas, dentro do mesmo custo de licença, ou, se o parceiro assim optar, na mesma assinatura. 

As aplicações de gestão fiscal, contábil e financeira do SAP Business One virão embarcadas e serão totalmente integradas aos módulos Agrotis, para ampla utilização em todos os segmentos do agronegócio.

“A SAP se beneficiará com uma maior penetração no segmento agrícola e a Agrotis vai ganhar em escala para atender a todo o Brasil”, acredita Manfred Schmid, diretor-geral da Agrotis. 

A estratégia OEM foi bastante usada pela SAP para promover a entrada do B1 no Brasil entre 2013 e 2014 e parece estar em meio a um revival.

Em julho, um acordo do tipo foi fechado com outra paranaense, a DB1 Global Software, que tem sua plataforma de e-commerce integrada como B1.

A SAP também tomou medidas na área de preços. O B1 começou a ser vendido por R$ 250 mensais  por usuário para empresas com até 25 usuários em maio.

O valor vale só para a versão na nuvem como serviço e não inclui o preço da hospedagem, que é oferecida por parceiros da multinacional alemã.

Apesar de estar no mercado brasileiro desde 2005, o Business One tem uma base de 6 mil clientes, o que seria respeitável para um player local, mas é pouco para o esforço da SAP até agora e frente ao potencial do mercado.

O estudo anual da FGV sobre o mercado de ERP mostra bem a situação. Na pirâmide, entre empresas com até 170 usuários de ERP, a Totvs tem 50% do mercado, contra 12% da SAP.

No topo, onde estão as instalações com mais de 700 usuários, é a SAP que tem 51%, frente a 22% da concorrente brasileira.

Ao longo dos anos, a SAP tentou diferentes abordagens para atingir a massa de clientes potenciais, tentando convencer parceiros tradicionais a abrirem braços focados em B1 e até considerando a criação de um modelo através de distribuidoras.

Veja também

AGRONEGÓCIO
Datacoper e Agrotis integram soluções

As agrorevendas usuárias do sistema Agrotis Gerencial podem implementar o CRM da Datacoper.

INOVAÇÃO
Container é o futuro da agricultura?

Freight Farms aposta em um modelo inovador de agricultura.

SÃO PAULO
G&P cria sistema da secretaria de agricultura

O Sistema de Compras da Agricultura Familiar dá transparência às chamadas públicas.

WATSON
Senior automatiza silos da Urbano

A iniciativa envolveu o uso de internet das coisas e computação cognitiva (Watson).

SAP
Stara: cliente zero do Leonardo no Brasil

O projeto realizado é pioneiro e antecede o lançamento da solução da SAP.

AGRO
Santo Ângelo: cana de açúcar com SAP

O software implantado foi o SAP Commodity Management.

GOVERNO
Plano de IoT prioriza smart cities, agro e saúde

A definição foi feita a partir do estudo “Internet das Coisas: um plano de ação para o Brasil”.

EXPANSÃO
SAP Labs: equipe cresce 90% até 2020

A unidade vai passar dos atuais 900 colaboradores para aproximadamente 1.710.