Dionatan Boeger e João Vitor Fidelix. Foto: Divulgação / iMoviu.

Empreendedores catarinenses criaram o iMoviu, uma plataforma que visa usar mensagens de SMS para agilizar os negócios imobiliários.

A ideia é simples: um código publicado em um anúncio de aluguel ou venda é enviado por torpedo para o número 27800, disparando uma resposta com características como metragem, cômodos, valor e um link para olhar fotos e informações extras.

Os sócios João Vitor Fidelix, analista de sistemas da Totvs, e Dionatan Boeger, fundador da BRLogic, ambos com 27 anos, tiveram a ideia quando precisaram procurar apartamentos em Joinville.

“Eu olhava na rua e, quando entrava em contato com a imobiliária, me faziam várias perguntas para encontrá-lo e eu já não lembrava das características. Principalmente quando eu achava fora do horário comercial e tinha que esperar até o outro dia”, conta Fidelix.

O iMoviu está ativo 24h por dia e assim resolve o problema enfrentado pelos idealizadores. Do lado do anunciante, a vantagem é saber por meio dos diferentes códigos designados a diferentes mídias, qual delas produziu mais interesados.

Eles escolheram o SMS pela praticidade e compatibilidade com qualquer telefone e operadora. Apenas um imóvel teve 200 consultas em um mês.

A plataforma está com 20 clientes, principalmente, dos estados de São Paulo, Bahia e Santa Catarina. Entre eles, estão Anagê Imóveis de Joinville e Residence International Realty de Ilhéus.

“Esse é um diferencial para os vendedores oferecerem aos clientes, pois o mercado está muito aquecido e há muita concorrência”, destaca o analista de sistemas.

O mercado imobiliário está aquecido. Só as operações de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal, a principal financiadora de compras de imóveis no país, fecharam o primeiro trimestre de 2013 com o recorde de R$ 28,91 bilhões em contratações, com crescimento de 31,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o banco, o desempenho do período levou à revisão da estimativa inicial de R$ 120 bilhões em contratações para R$ 126,5 bilhões neste ano. Em 2012, o valor foi de R$ 106,74 bilhões.

Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção, em 2012, a participação da construção civil no PIB do Brasil foi de 5,7%.