Cristiano e Everton Mendes, sócios do Clube do BBQ. Foto: Divulgação.

Acaba de chegar ao mercado o Clube do Barbecue (BBQ), um serviço de assinatura mensal de carnes nobres. Com investimento inicial de R$ 300 mil, o Clube do BBQ espera chegar a 1 mil associados até o final deste ano.

Para 2016, a meta é alcançar o número de 5 mil cadastrados. O clube foi fundado por Cristiano Mendes, diretor de desenvolvimento de negócios da GoDaddy, e seu irmão, Everton Mendes. Eles também lideram a Empório do Pampa Boutique de Carnes, que oferece cortes selecionados de gado, suínos, frango e cordeiro.

No Clube do BBQ, a cada mês os associados receberão em casa um corte de carne diferente, podendo assinar planos que contemplem também a entrega de cervejas e vinhos que harmonizem com o prato. 

O plano BBQ Steak custa R$ 135 ao mês (servindo duas pessoas) e R$ 260 (quatro pessoas). Nesse opção só é enviada cortes de carnes, incluindo variedades como o Kobe Beef do Japão, bifes anchos argentinos ou cordeiros patagônicos.

 

O BBQ Beer, que entrega carnes e cerveja, custa R$ 165 e R$ 320, para duas ou quatro pessoas. Já o BBQ Wine, com vinho, varia de R$ 195 a R$ 380.

O investimento inicial da empresa foi destinado para questões que garantem qualidade da carne e a segurança na compra. Foi desenvolvida para o Clube do BBQ uma embalagem que evita variações de temperatura. Além disso, o clube investiu em um sistema de logística.

“Não encontramos nenhuma empresa de logística que pudesse operar nosso modelo, por isso tivemos que desenvolver um modal próprio. Faremos a entrega na casa dos clientes, no RS e em SP, com veículo próprio do Clube do BBQ”, explica Cristiano Mendes.

Na fase inicial de lançamento, o serviço estará disponível a clientes da grande São Paulo, grande Porto Alegre e Santa Cruz do Sul. Para o futuro, há planos de expansão para toda a região sul e sudeste, além de Brasília. 

O segmento de clubes de assinaturas está crescendo no Brasil. Hoje, mais de 1 mil empresas trabalham com esta proposta e devem faturar R$ 1  bilhão em 2015, o dobro do valor conquistado no ano anterior.

Um levantamento realizado pela Exame aponta que 35% das empresas de assinaturas atuam no ramo de bebidas. O segundo segmento com maior mercado é o de higiene pessoal. Depois, 20% das empresas trabalham com alimentos.