Alunos terão acesso aos programas em até cinco dispositivos diferentes. Foto: Gil C/Shutterstock.com

A Laureate Brasil fechou a migração das suas 12 universidades no país para o Office 365 com a inclusão na iniciativa dos 70 mil alunos complexo educacional FMU. 

Com a terceira e última fase concluída, todos os estudantes das instituições ligadas à Laureate Brasil poderão baixar, com licença oficial, os programas Word, PowerPoint, Excel, OneNote e Outlook em seu computador pessoal ou em até cinco dispositivos diferentes.

A vantagem está disponível para o aluno durante todo o período do curso de graduação ou pós-graduação.

A FMU foi a última instituição de ensino a ser adquirida pela Laureate no país, em um negócio de R$ 1 bilhão fechado em agosto de 2013.

Em valores brutos, o negócio só perdeu para a compra da Unopar pela Kroton em 2011, na qual foram gastos R$ 1,3 bilhão.

No Brasil, a Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, foi a primeira instituição da Laureate a conceder o benefício aos seus alunos. 

Depois, foram incluídas outras instituições como Centro Universitário do Norte, Centro Universitário IBMR, UniRitter, Fadergs, Faculdade dos Guararapes, Faculdade Internacional da Paraíba, Universidade Potiguar e Unifacs.

A orientação estratégica da Laureate, hoje dona de 12 instituições de ensino superior no Brasil é criar sinergias entre as diferentes operações, como mostra a adesão no atacado ao Student Advantage.

Também existe uma relação entre as partes além da área educacional. A Microsoft está implementando o Office 365 nas áreas internas das instituições, o que já foi feito na Unirriter e Fadergs para 1,2 mil contas.

De acordo com a Exame, o faturamento da Laureate é de US$ 3,5 bilhões e a empresa tem por trás sócios como o fundo de private equity KKR, o Banco Mundial e a Universidade de Harvard.