Alexandre Cadaval, COO da Dedalus. Foto: divulgação.

A Dedalus, um dos maiores nomes do mercado de computação em nuvem no país, está usando tecnologia da ServiceNow para fazer o seu gerenciamento de serviços de TI (ITSM, na sigla em inglês).

Segundo a empresa, a solução segue os padrões de Information Technology Infrastructure Library (ITIL), que estabelece um conjunto de boas práticas detalhadas para o tipo de gerenciamento.

Administrado em uma plataforma unificada, o pacote inclui estruturação e controle de workflows, integração entre ferramentas desde monitoração, clientes e parceiros, além da automação de processos com a padronização por meio de um catálogo de serviços.

Com a ferramenta, os clientes da Dedalus também podem acompanhar as filas em tempo real através de dashboards com o cockpit operacional.

“O controle a partir de um mesmo local de diversas ferramentas leva a ganhos de tempo para a equipe que, consequentemente, reflete no tempo de resposta às demandas do cliente”, destaca Alexandre Cadaval, COO da Dedalus.

Fundada em 2009, a Dedalus tem por carro chefe a intermediação e gestão de contratação de nuvens públicas como AWS, Google e Microsoft, a figura conhecida como "broker".

Dedalus teve um bom 2019, com um faturamento de R$ 426 milhões, o que representa uma alta de 58%.

Atuando desde 2004, a ServiceNow tem um produto feito para rodar na nuvem. A presença no Brasil é mais recente, tendo começado para valer só em 2013.

Mas ela já vem há algum tempo abrindo espaço em grandes contas no país há algum tempo.

Em 2016, por exemplo, a Gerdau trocou a CA pela ServiceNow como provedor de software de gerenciamento de incidentes de TI.