A Embratel irá oferecer soluções de telecomunicações, TI e mobilidade para o Projeto PE Conectado. Foto: Cesar de Almeida.

A Embratel venceu licitação do Governo do Estado de Pernambuco para oferecer soluções de telecomunicações, TI e mobilidade para o Projeto Pernambuco Conectado (PE Conectado II). A empresa investirá R$ 180 milhões na infraestrutura do estado para ampliar a rede já existente e a oferta de serviços de dados, voz, segurança de rede, wi-fi, comunicação unificada e contact center.

“A conquista de um contrato tão importante como este mostra que a infraestrutura e serviços da Embratel são os mais bem preparados para atender às necessidades de estados do Brasil, a exemplo de outros casos de sucesso que temos nacionalmente”, afirma Maria Teresa Azevedo Lima, Diretora Executiva para Governo da Embratel.

O PE Conectado é um projeto que busca o desenvolvimento de uma nova rede corporativa no Governo de Pernambuco para integrar serviços para atendimento a órgãos e entidades do estado. 

A licitação teve como objetivo a contratação de serviços técnicos especializados de implantação, operacionalização e manutenção de solução de telemática, para prestação de serviços de telefonia fixa e móvel, acesso à internet e transmissão de dados, com operação técnica integrada especializada para o Governo do Estado de Pernambuco e outros poderes. 

A Embratel será responsável por interligar todos os endereços da administração pública por meio de sua rede e de seus serviços.

Uma nova estrutura que será desenvolvida em consórcio com a Smart Networks. A expansão da rede também beneficiará a cobertura de mobilidade e TV por assinatura em todo o estado. A Smart Networks é uma operadora pernambucana, embarcada no Porto Digital e especializada no atendimento a clientes corporativos e governo.

No PE Conectado II, a capital Recife será o ponto de concentração da rede. Doze cidades servirão de pontos regionais para implantação de infraestrutura: Goiana, Fernando de Noronha, Palmares, Caruaru, Toritama, Garanhuns, Arcoverde, Petrolândia, Serra Talhada, São José do Belmonte, Ouricuri e Petrolina. 

“Estamos muito felizes por participar de um projeto que trará importantes avanços para Pernambuco, que cada vez mais se desponta nacionalmente por seu empreendedorismo e por reunir talentos em seu polo de tecnologia”, diz a executiva.

O projeto da Embratel prevê entrega de:

Acessos dedicados: mais de 3,6 mil circuitos com sistema de segurança Embratel.

LTE Privado: 4 mil chips com tecnologia 4G para rede privada de telefonia móvel

Telefonia móvel: 25 mil linhas

Celulares: Mais de 15 mil aparelhos

Telemetria: Mais de 20 mil linhas

WiFi interno: 12,5 mil pontos de acessos para utilização interna em diversos órgãos do Governo.

Wi-Fi externo: 2,9 mil pontos de acessos para uso em praças e locais públicos.

Comunicação Unificada: 15 mil pontos.

Serviços de telefonia fixa: 29.263 ramais.

Contact center: Infraestrutura de telefonia fixa, Distribuidor Automático de Chamadas (DAC), Gravação e Unidade de Resposta Audível (URA) em 620 pontos.

Operação integrada para monitorar mais de 80 mil itens tecnológicos

Segurança de rede